Quais são as questões colocam o agro no centro das polêmicas sobre preservação do meio ambiente?

Associação da pecuária com devastação da Amazônia e emissões de carbono tem aumentado a pressão internacional sobre o país. Na cúpula de líderes sobre clima, nesta quinta (22), Bolsonaro prometeu acabar com desmatamento ilegal e reduzir emissões até 2030. Redenção, cidade do Pará, perdeu grande parte da cobertura vegetal por conta da atividade pecuária Paulo Whitaker/Reuters A pressão internacional sobre o agronegócio brasileiro tem aumentado nos últimos anos, com notícias de aumento da devastação da Amazônia, onde está grande parte do rebanho bovino do país. Na cúpula de líderes sobre clima, nesta quinta (22), liderada pelo novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro anunciou o compromisso de acabar com desmatamento ilegal e reduzir emissões (de gases que causam o aquecimento global) até 2030. O que disse Bolsonaro (íntegra) Repercussão: 'Governo sai como entrou: desacreditado' Como Biden pode pressionar o agro brasileiro Veja abaixo quais são as questões que colocam o agro no centro dessas ações e das polêmicas sobre preservação do meio ambiente. Pecuária X desmatamento O Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo. O rebanho se concentra justamente no cerrado e na Amazônia. A chegada da produção agropecuária na região amazônica foi estimulada pelo governo federal desde a década de 1950, segundo pesquisadores, e isso foi intensificado durante a ditadura militar. A intenção era ocupar uma região extensa do país, para evitar que fosse invadida por estrangeiros. Na época, não havia a preocupação com o desmatamento e seus efeitos, diferentemente do que ocorre desde os anos 1990. A plataforma Mapbiomas aponta que, entre 1985 e 2018, 41,9 milhões de hectares de floresta viraram pastagem. Isso significa que 88% do incremento da área de pecuária na região veio da derrubada de florestas. Criação de gado no Brasil se concentra na Amazônia e no cerrado Rodrigo Sanches/G1 Ainda hoje, a pecuária é associada por ambientalistas ao desmatamento ilegal, sendo apontada como razão das queimadas feitas por invasores para abrir novos pastos, derrubando a floresta. O uso da criação de gado é uma tática comum para a grilagem e para a especulação imobiliária, não sendo, assim, uma atividade ligada ao agronegócio, dizem os pesquisadores. Com a criação de gado, esses grileiros simulam que área invadida é uma propriedade rural sem registro, a fim de regularizar a posse. A intenção é vendê-la depois, para um produtor ou empresa do setor (leia mais sobre regularização de terras abaixo). “Desmatar não é fácil e nem barato. A pecuária acaba sendo a forma menos complicada e de baixo investimento para ocupar uma área para especulação e grilagem. É uma desculpa para o grileiro justificar o uso da terra (e conseguir o título da área)”, explicou Marcelo Stabile, pesquisador do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) ao G1, na reportagem que explicou por que existe tanto gado na Amazônia, publicada em 2020. “No fim, o ganho dele (grileiro) não é com a produção de carne, mas com a venda da terra”, disse o pesquisador. Na cúpula de líderes sobre o clima, nesta quinta (22), Bolsonaro falou sobre "o compromisso de eliminar o desmatamento ilegal até 2030 com a plena e pronta aplicação do nosso Código Florestal”. O novo Código Florestal, que é a legislação ambiental do país, foi aprovado ainda em 2012. Ele trouxe regras para a produção agropecuária na Amazônia. De acordo com a lei, o produtor rural da região tem direito a desmatar 20% da fazenda para a atividade. Os outros 80% devem ser preservados. O código também deu anistia de multas e punições para produtores rurais que desmataram antes de 2008. Depois desta data, o agropecuarista que desmatou ilegalmente deverá ser punido. Mas, em 2019, uma medida provisória do governo Bolsonaro tentou ampliar esse prazo na Amazônia Legal e foi alvo de críticas (saiba mais no item regularização de terras). Naquele ano, as queimadas na Amazônia foram noticiadas no mundo todo e a ligação entre a agropecuária e a devastação da floresta ganhou proporções internacionais, com ameaças de boicote e até o fim das compras de produtos brasileiros. Essa pressão continua até hoje, enquanto a Amazônia segue tendo números altos de desmatamento. Preocupados com a repercussão negativa, pecuaristas, indústrias, restaurantes e varejo tentam mostrar que é possível conciliar floresta com atividade econômica. O setor diz que apoia a preservação e afirma que tem sido cada vez mais exigente em relação à carne produzida na Amazônia. O que criadores de gado e frigoríficos fazem para evitar o desmatamento na Amazônia Mesmo assim, em 2020, o Ministério Público Federal afirmou ao G1 que ainda não era possível garantir que a carne bovina que chega aos consumidores está livre do desmatamento. O problema passa ainda por fornecedores indiretos, que são aqueles que vendem bezerros e boi magro para engordar em fazendas regulares e que não são fiscalizados por governos e empresas. Estudo vê rastros de desmatamento ilegal em soja e carne A produção da soja, que o Brasil também lidera, foi alvo de críticas recentes do presidente francês Emmanuel Macron, que disse que depender do grão brasileiro "é endossar o desmatamento da Amazônia. Na fala, ele não apresentou dados que corroborassem com suas declarações Os agricultores reagiram, citando a Moratória da Soja, iniciativa criada em 2008 e reconhecida internacionalmente, que monitora, identifica e bloqueia a aquisição de soja produzida em área desmatada. Produtores, no entanto, chegaram a pedir o fim desse acordo em 2019, sem sucesso, dizendo que ela contraria o Código Florestal. O acordo também já foi criticado pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Soja em desacordo com moratória tem alta de 23% em 2019/20 A França, por sua vez, se prepara para produzir leguminosas para reduzir dependência da soja brasileira e, assim, poderá ser um potencial concorrente nas vendas do Brasil à Europa. Regularização de terras Se grileiros usam a pecuária para obter a posse de terras que antes eram florestas, o combate ao desmatamento ilegal, portanto, passa pela regularização e a fiscalização dessas áreas. É na Amazônia que se concentra a maior parte das terras públicas não destinadas no país - ou seja, que não viraram parques nacionais ou assentamentos para reforma agrária, por exemplo. Elas são os principais alvos dos grileiros. Em 2019, o governo Bolsonaro lançou uma medida provisória que alterava dois pontos da regularização dessas terras. Ela ampliava casos onde seria aceita a autodeclaração de posse, cuja comprovação não seria mais feita por visitação, mas à distância, com uso de monitoramento via satélite, e fiscalização somente em casos de denúncia. E também aumentava o prazo para regularizar ocupações, especialmente na Amazônia Legal. Para governo e ruralistas, as mudanças trariam mais agilidade no processo de regularização de pequenos agricultores e garantiriam a preservação do meio ambiente ao dar responsabilidades previstas na lei aos ocupantes de terras públicas. Ambientalistas, agricultores familiares e pesquisadores, no entanto, a apelidaram de "MP da Grilagem" porque, segundo eles, facilitaria a regularização de áreas desmatadas ilegalmente na Amazônia. Para eles, o governo deveria investir na fiscalização do cumprimento da lei atual. A medida provisória acabou perdeu a validade depois de 4 meses porque não foi analisada pelo Congresso dentro desse prazo. Mas deu origem a dois projetos de lei, que continuam tramitando. Um deles, o o PL 2.633/2020, é de autoria do deputado federal Zé Silva (SD-MG), que foi o relator da MP. O outro é o PL 510/2021, do senador Irajá Abreu (PSD-TO), filho da também senadora Kátia Abreu (PSD-TO), que foi ministra da Agricultura no governo Dilma Rousseff. Não há previsão de quando eles serão votados. Neste mês, 40 parlamentares alemães enviaram aos presidentes do Congresso uma carta pedindo a rejeição a três projetos de lei que, segundo o grupo, elevariam o desmatamento e a violência contra povos indígenas no Brasil. A proposta sobre regularização fundiária é uma das três, ao lado de um projeto que regulamentaria a mineração em terras indígenas e de uma proposta para alterar regras de licenciamento ambiental. Emissão de carbono Na reunião com os líderes mundiais, Bolsonaro prometeu que, até 2030, o Brasil reduzirá as emissões de carbono "até quase a metade". A pecuária também é associada à emissão carbono, uma das causas do aquecimento global, tema central da cúpula desta quinta. Isso porque o "arroto" dos bovinos é rico em metano. O desmatamento também contribui com a liberação de gases do efeito estufa. Tanto é que o município de São Félix do Xingu (PA), onde fica o maior rebanho bovino do Brasil e que tem a segunda maior taxa de desmatamento na Amazônia, também é a cidade com a maior taxa de emissão de carbono, segundo dados do Observatório do Clima lançados no mês passado. Ela fica à frente de São Paulo, onde está a maior frota de veículos do país. Não apenas os animais contribuem para a agropecuária ter o sinal vermelho para o aquecimento global. Há outros motivos, como as plantações alagadas, que liberam óxido nitroso dos fertilizantes nitrogenados. Dois dias antes do evento sobre o clima, o governo federal lançou a atualização do Plano ABC+ para a década de 2020 a 2030. Ele apresenta bases conceituais e os objetivos estratégicos para a promoção da agropecuária de baixa emissão de carbono no Brasil nos próximos anos. Mas o lançamento trouxe poucos detalhes e as metas não foram divulgadas. Segundo o Ministério da Agricultura, mais detalhes devem ser lançados até julho, quando haverá uma consulta pública. No ano passado, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) lançou um selo de carbono neutro para carnes, concedido a uma linha de um grande frigorífico. A certificação é destinada a produtos que vêm de bois criados em sistemas com a plantação obrigatória de árvores. Essas árvores neutralizam o metano exalado pelos animais, neutralizando a emissão. Na cúpula, Bolsonaro falou em buscar "neutralidade climática" até 2050, antecipando em dez anos a meta anterior. A medida consiste em o país não emitir mais gases na atmosfera do que é capaz de absorver. VÍDEO: Veja destaques do discurso de Bolsonaro na Cúpula de Líderes sobre o Clima

Mundo pode perder 1/5 do PIB sem ação climática, mostra estudo

Por outro lado, se as metas do Acordo de Paris forem cumpridas e a temperatura subir menos de 2°C, a perda pode ser limitada a 4%. 'Gigantes' na Amazônia: expedição mapeia novo santuário com castanheiras e angelins-vermelhos no Amapá Rafael Aleixo/Setec/Divulgação O mundo pode perder até 18% da produção econômica até 2050 se as mudanças climáticas não forem controladas, com a Ásia particularmente em risco, mostrou um estudo divulgado pela resseguradora Swiss Re nesta quinta-feira (22). O relatório indica que a produção poderia se reduzir em quase 1/5 do resultado atual caso nenhuma ação mitigadora seja tomada. Nesse cenário, as temperaturas subiriam cerca de 3,2 graus centígrados. Se as metas do Acordo de Paris forem cumpridas e a temperatura subir menos de 2°C, a perda pode ser limitada a 4%, apontou o estudo. Veja abaixo as estimativas de perda de PIB até 2050 nos diferentes cenários da pesquisa: -18% se nenhuma ação for tomada (aumento de 3,2°C); -14% se algumas ações mitigadoras forem tomadas (alta de 2,6°C); -11% se mais ações mitigadoras forem tomadas (alta de 2°C); -4% se as metas do Acordo de Paris forem atingidas (alta menor que 2°C) A pesquisa examinou como 48 economias seriam afetadas pelos efeitos das mudanças climáticas em quatro cenários diferentes de aumento de temperatura. "As economias da Ásia seriam as mais atingidas, com a China correndo o risco de perder quase 24% de seu PIB em um cenário severo, enquanto a maior economia do mundo, os Estados Unidos, perderia perto de 10% e a Europa quase 11%", mostrou o relatório. Como o aquecimento global torna o impacto dos desastres naturais relacionados ao clima mais severo, ele pode levar a perdas substanciais de renda e produtividade ao longo do tempo, disse o relatório. O aumento do nível do mar, por exemplo, resulta na perda de terras que poderiam ter sido usadas de forma produtiva, enquanto o estresse térmico pode levar a perdas de safra. As economias emergentes nas regiões equatoriais seriam as mais afetadas pelo aumento das temperaturas. Situação do Brasil VÍDEO: Veja destaques do discurso de Bolsonaro na Cúpula de Líderes sobre o Clima Das 48 economias medidas, o Brasil fica em 38º lugar dentre as mais resilientes aos efeitos perversos de mudanças climáticas. São analisados quatro aspectos e atribuidas notas para cada um: impacto geral no PIB do país, risco de secas, risco de cheias e adaptatividade da economia. Todas formam um índice geral que coloca países com bons resultados nas primeiras posições. O Brasil tem risco baixo apenas de cheias prejudiciais (8º lugar). São consideráveis a perda possível no PIB (34º lugar), aa vulnerabilidade a secas extremas (42º lugar) e a capacidade de adaptação (33º lugar). O relatório afirma que, à medida que as temperaturas globais aumentam, o Brasil é particularmente propenso a experimentar condições climáticas mais quentes e secas. Em resumo, durante os dias de verão, o excesso de ondas de calor pode suprimir a produtividade das safras e induzir mortalidade e doenças, além de a indústria do turismo ser "severamente afetada". "O Brasil ainda enfrenta lacunas em sua infraestrutura de saúde e o desafio de integrar a gestão de riscos de desastres ao planejamento de investimentos públicos. Como resultado, seu nível atual de capacidade adaptativa fica atrás de outros países avançados em nosso índice", diz o estudo. Quem lidera é a Finlândia, seguida de Suíça e Áustria. Na pior posição está a Indonésia, superada Malásia e Filipinas. Figuram acima do Brasil as grandes economias, como EUA (7º), Alemanha (10º) e Japão (11º). A China está em 41º lugar. Dentre os latino-americanos, saem-se melhor Argentina (28º), México (29º) e Chile (36º). Piores, estão Peru (40º), Colômbia (42º) e Venezuela (43º). * Com informações da agência Reuters 00:00 / 07:57

Endereço do Google Argentina ficou nas mãos de jovem por algumas horas, diz jornal

Reportagem do 'Clarín' mostra que argentino Nicolás David Kuroña registrou o domínio 'google.com.ar' na noite de quarta-feira e foi dono do endereço por algum tempo. Serviço do Google ficou fora do ar na Argentina. Firmbee/Pixabay O site do Google na Argentina ficou fora do ar na noite da última quarta-feira (22). O motivo, segundo o jornal "Clarín', foi uma troca no registro do domínio "google.com.ar". Uma pesquisa no site do Nic Argentina, instituição responsável pelo registro de endereços de sites no país, mostrava que o link tinha mudado de dono e estava cadastrado no nome de Nicolás David Kuroña. Veja abaixo: Captura de tela do engenheiro de software @FainPablo no Twitter mostra registro do 'google.com.ar' em nome de Nicolás David Kuroña. Reprodução/Pablo Alejandro Fain Nas redes sociais, o Kuroña disse que "entrou no nic.ar, viu que o nome "google.com.ar" estava disponível" e que "comprou legalmente". Initial plugin text Quando os serviçosd Nic retornou, a busca pelo domínio "google.com.ar" mostrava a propriedade da gigante da tecnologia com data de expiração para 1º de novembro de 2021. Diante de centenas de perguntas que recebeu no Twitter, o jovem disse que conseguiu comprar a URL do Google Argentina porque "o domínio tinha expirado". Os jornais "Clarín" e "La Nacion" apontaram que o grupo Open Data Córdoba, dedicado ao monitoramento de domínios na Argentina, indicou que o endereço "google.com.ar" não expirou, mas mudou de mãos: primeiro do Google para Kuroña e depois de volta para o Google. Site do grupo "Open Data Córdoba" mostra alteração de propriedade no domínio google.com.ar em 21 de abril de 2021. Reprodução/Open Data Córdoba O site do Nic Argentina também ficou fora do ar entre quarta e quinta-feira (22), segundo o site "InfoBae". Quando os serviços do Nic voltaram a funcionar, a busca pelo domínio "google.com.ar" mostrava a propriedade da gigante da tecnologia com data de expiração para 1º de novembro de 2021. O Google na Argentina também voltou a funcionar nas primeiras horas de quinta. Em comunicado à imprensa local, o Google se limitou a dizer que havia resolvido os problemas no acesso ao site, sem detalhar o caso. "O problema que afetava o acesso ao 'google.com.ar' foi resolvido. Lamentamos os inconvenientes que essa situação possa ter gerado e estamos investigando as causas", disse um porta-voz.

PIX: BC libera agendamento de cobrança com uso de QR Code a partir de julho

Entre 14 de maio e 30 de junho, instituições deverão ao menos autorizar leitura do QR Code na data do vencimento do boleto. Agendamento de transferências será liberado em setembro. O Banco Central informou nesta quinta-feira (22) que, a partir de julho, o PIX permitirá o uso de QR Code para agendar cobranças e pagamentos de contas em data futura. Segundo o BC, haverá ainda um período de transição, entre 14 de maio e 30 de junho, no qual as instituições participantes do PIX terão que possibilitar aos clientes, no mínimo, a leitura e o pagamento na data da leitura do QR Code, com todos os encargos e abatimentos calculados corretamente. O PIX é o sistema de transferências de recursos em tempo real instituído pelo BC no fim do ano passado, que funciona 24 horas por dia sem a cobrança de tarifas para pessoas físicas. "Esse é um período transitório, que dá as instituições um tempo adicional para finalizar as adequações nos sistemas. A partir de 1º de julho todos os participantes precisam ser capazes de fazer a leitura do QR Code e possibilitar o pagamento do QR Code para data futura", informou a instituição. PIX completa 3 meses e lidera em número de transferências Transferências agendadas O Banco Central informou ainda que, a partir de setembro, será permitido agendar transferências de recursos, para uma data futura, que não esteja relacionada com o pagamento de boletos ou contas. "Desde o lançamento do PIX, em novembro de 2020, essa é uma funcionalidade facultativa, e entende-se que este seja um prazo razoável para que todas as instituições façam os ajustes necessários nos seus sistemas e interfaces (aplicativos e internet banking). Tal medida visa ampliar ainda mais a comodidade dos pagadores, garantindo, que todos os usuários, independente da instituição que possuem conta, possam agendar um PIX", informou o BC. VÍDEOS: assista a mais notícias sobre PIX

Inflação no México sobe para nível mais alto em mais de 3 anos

Índice de preços ao consumidor subiu para 6,05% no ano até a primeira quinzena de abril, devido ao aumento dos preços de energia e alimentos, bebidas e tabaco. A inflação anual mexicana acelerou mais rápido do que o previsto na primeira quinzena de abril, atingindo seu nível mais alto em mais de três anos e ultrapassando em muito a meta do banco central, mostraram dados oficiais nesta quinta-feira (22). A agência nacional de estatísticas do México (Inegi) informou que o índice de preços ao consumidor subiu para 6,05% no ano até a primeira quinzena de abril, devido ao aumento dos preços de energia e alimentos, bebidas e tabaco. O dado ficou acima da expectativa em pesquisa da Reuters de 5,84%, e representa o nível mais alto desde os 6,85% registrados na segunda metade de dezembro de 2017. Isso faz com que seja menos provável que o banco central, que tem como meta uma inflação de 3% com uma margem de erro de um ponto percentual para cima ou para baixo, corte sua principal taxa de juros em 13 de maio. "À primeira vista isso parece alarmante, embora tenha sido principalmente um resultado dos efeitos de base relacionados aos preços baixos do petróleo há um ano", disse Nikhil Sanghani, economista para a América Latina da Capital Economics, que vê o banco central mantendo sua taxa básica a 4,00% "por mais tempo do que os investidores esperam atualmente". Além disso, a inflação provavelmente atingiu seu pico e parece destinada a cair em direção à meta do banco central de 2% a 4% nos próximos meses, conforme os efeitos de base desfavoráveis dos preços de energia diminuam, acrescentou Sanghani.

Beneficiário poderá usar PIX para movimentar dinheiro do auxílio emergencial, diz BC

PIX, que permite transferências e pagamentos instantâneos, estará disponível para beneficiários do auxílio a partir de 30 de abril. Transferência para conta de mesma titularidade será proibida. O Banco Central informou nesta quinta-feira (22) que, a partir de 30 de abril, trabalhadores que recebem o auxílio emergencial poderão usar o PIX para movimentar o dinheiro do benefício. O PIX é um sistema de transferências de recursos em tempo real, que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, sem a cobrança de tarifas para pessoas físicas. Atualmente, os beneficiários do auxílio emergencial não podem usar o PIX. De acordo com o BC, a partir de 30 de abril serão bloqueadas apenas transferências para contas de mesma titularidade. "Tal excepcionalidade se faz necessária visando a proteção dos usuários, uma vez que tais recursos não podem ser objeto de descontos ou de compensações que impliquem a redução do valor do auxílio", acrescentou a instituição. R$ 44 bilhões em 2021 Neste ano, segundo o painel do Tesouro Nacional, estão previstos pagamentos de R$ 44 bilhões em auxílio emergencial para a população de baixa renda. VÍDEO: Saiba as novas datas para o saque em dinheiro da 1ª parcela do Auxílio Emergencial O pagamento médio é de R$ 250, mas os valores oscilam de R$ 175 a R$ 350. Os depósitos começaram a ser feitos em abril. No ano passado, foram pagos R$ 293 bilhões em auxílio emergencial pelo governo. Os pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até o final do mês de abril (veja nos calendários mais abaixo). Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas Veja o calendário completo Veja como saber se você vai receber Saiba como contestar se você teve o beneficio negado Beneficiário precisa estar com o CPF regular; veja como fazer SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/ Os integrantes do Bolsa Família que julgarem que se enquadram nos critérios determinados pela legislação do Auxílio Emergencial 2021 e não foram contemplados em abril podem fazer a contestação no Portal de Consultas da Dataprev. O período de contestações para esse público segue até 1º de maio. Veja aqui como fazer a contestação VÍDEOS: Assista a mais notícias sobre auxílio emergencial

TikTok é processado no Reino Unido por coletar dados pessoais de crianças

Ação judicial diz que aplicativo coleta os dados sem avisar suficientemente, sem transparência e sem pedir o consentimento, como exige a lei local. Logo do aplicativo TikTok Dado Ruvic/Reuters Uma ex-comissária da Infância na Inglaterra apresentou na última quarta-feira (21) uma denúncia contra a plataforma de vídeos TikTok, acusando-a de coletar ilegalmente dados pessoais de milhões de crianças no Reino Unido e na Europa. Anne Longfield processou o TikTok e a desenvolvedora do aplicativo, a chinesa ByteDance, em nome de menores de 16 anos na União Europeia e de 13 no Reino Unido. A expectativa é indenização total de bilhões de libras, segundo um comunicado. Segundo ela, cerca de 3,5 milhões de menores estão envolvidos no Reino Unido. Longfield estima que todas as crianças que usaram o TikTok desde maio de 2018, ou seja, desde a introdução do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR, na sigla em inglês) da União Europeia, tendo ou não uma conta, poderiam ser afetadas por esta coleta de dados. Entre essas informações pessoais estão números de telefone, vídeos, imagens, localização da conexão ou inclusive dados biométricos, como o reconhecimento facial. SAIBA MAIS: TikTok concorda em pagar US$ 92 milhões para encerrar processo sobre privacidade nos EUA TikTok é acusado por órgão de defesa do consumidor na Europa de ter 'termos enganosos' e 'ambíguos' A ação judicial, apresentada também pelo escritório de advocacia Scott+Scott, afirma que o TikTok coleta os dados sem avisar suficientemente, sem transparência e sem pedir o consentimento, como exige a lei. Um porta-voz do TikTok respondeu afirmando que a denúncia "carece de fundamento" e que a empresa "tem a intenção de se defender energicamente". "A privacidade e a segurança são prioridades principais para o TikTok e temos práticas e tecnologias sólidas para proteger todos os usuários e os adolescentes em particular", acrescentou. O TikTok já foi multado em US$ 5,7 milhões nos Estados Unidos em fevereiro de 2019 por coletar ilegalmente dados pessoais de menores de 13 anos, incluindo seus nomes, e-mails e endereços. Conheça o TikTok: TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários

Bovespa opera instável nesta quinta-feira

Na terça-feira, principal índice da bolsa caiu 0,72%, a 120.062 pontos. A bolsa de valores brasileira, a B3, opera instável nesta quinta-feira (22), após um início de negócios em alta no retorno do feriado de Tiradentes, com os investidores à espera da aprovação do Orçamento, o que precisa ocorrer ainda nesta quinta. Às 15h31, o Ibovespa recuava 0,14%, a 119.897 pontos. Veja mais cotações. Na terça-feira, a bolsa fechou em queda de 0,72%, a 120.062 pontos. Com o resultado, o índice acumula alta de 2,94% no mês. No ano, subiu 0,88%. Entenda o que é o Day Trade – e saiba se é possível enriquecer com essa modalidade Cenário O presidente Jair Bolsonaro sancionou na quarta-feira (21) a lei que autoriza o governo a abrir crédito para custear medidas de enfrentamento à pandemia sem indicar de onde virá o dinheiro para cobrir esses gastos. A nova norma altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para liberar a abertura dos créditos extraordinários. A mudança é vista pela equipe econômica como necessária para a retomada dos programas de crédito a micro e pequenas empresas (Pronampe) e de redução de salário e jornada (BEm), adotados em 2020. O Ministério da Economia informa que, com a aprovação do projeto de lei, destinará "nos próximos dias" até R$ 10 bilhões para o BEm e até R$ 5 bilhões para o Pronampe. Na avaliação de técnicos do Congresso, a rápida publicação da nova lei é um "preparativo" para a sanção do Orçamento de 2021, que precisa acontecer até esta quinta. Investidores globais seguem repercutindo a percepção de que o banco central dos Estados Unidos manterá estímulos por tempo indeterminado, enquanto a retomada econômica no mundo amplia a demanda por ativos mais arriscados, caso das moedas emergentes - grupo do qual o real faz parte. Variação do Ibovespa em 2021 G1 Economia

Emprego: Agência do Trabalho oferece 169 vagas em 17 municípios nesta quinta-feira

Há oportunidades para auxiliar de limpeza, agente funerário, vendedor, cozinheiro, auxiliar operacional de logística, servente de obras, entre outras. Confira as vagas de emprego O sistema público da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq-PE) oferece 169 vagas de emprego em 17 municípios do estado, nesta quinta-feira (22). Os interessados podem se candidatar às oportunidades através das Agências do Trabalho (veja vídeo acima). As vagas são nas seguintes cidades: Araripina, Arcoverde, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Goiana, Igarassu, Ipojuca, Palmares, Paudalho, Petrolina, Recife, Salgueiro, Santa Cruz do Capibaribe, Serra Talhada e Vitória de Santo Antão. Oportunidades são com carteira de trabalho assinada Heloise Hamada/G1 Há oportunidades para quem busca trabalhar como auxiliar de limpeza, auxiliar operacional de logística, servente de obras, entre outras (veja lista abaixo). Os interessados podem realizar agendamento para as unidades da Agência do Trabalho através do site da secretaria ou do Portal Cidadão. Após realizar o cadastro, é preciso escolher a opção "intermediação de mão de obra". Vagas de emprego Vagas exclusivas para pessoas com deficiência Vagas temporárias Carteira digital Atualmente, o trabalhador pode usar a versão digital da carteira de trabalho (veja vídeo abaixo): Veja como ter acesso à carteira de trabalho digital Vídeos de PE mais vistos nos últimos 7 dias

BCE mantém taxa de juros e enfrenta questões sobre redução de estímulo

Expectativa é de que o crescimento econômico do bloco se recupere rapidamente a partir de meados do ano conforme as infecções por Covid-19 sejam controladas. Sede do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt, em imagem de arquivo Ralph Orlowski/Reuters O Banco Central Europeu deixou suas taxas de juros inalteradas como esperado nesta quinta-feira (22), mantendo o forte estímulo mesmo enfrentando questões sobre como pode reduzir o apoio quando a economia da zona do euro reabrir após a pandemia. O BCE tem mantido os custos de empréstimos perto de mínimas recordes através de compras de títulos para fazer o bloco de 19 países superar a recessão, quando escolas, lojas, restaurantes e hotéis ficaram fechados durante a maior parte do ano passado. Mas a expectativa é de que o crescimento se recupere rapidamente a partir de meados do ano conforme as infecções por Covid-19 sejam controladas, o ritmo de vacinação acelere e as restrições sejam removidas, levantando questões sobre quanta ajuda do BCE ainda é necessária. Por enquanto o banco manteve sua promessa de aumentar o suporte se necessário. "As informações confirmaram a avaliação conjunta das condições de financiamento e a perspectiva para a inflação feita na reunião de política monetária de março", disse o BCE em comunicado. A decisão desta quinta-feira abre espaço para uma batalha no encontro de 10 de junho, quando as autoridades terão que decidir se reduzem as compras de títulos, mesmo que isso signifique permitir que os custos de empréstimo aumentem. Em março, as autoridades concordaram em intensificar as compras neste trimestre. Elas revisitarão essa decisão em junho, com algumas já pedindo redução no terceiro trimestre. "O Conselho espera que as compras sob o PEPP no trimestre atual continuem a ser conduzidas a um ritmo significativamente mais alto do que durante os primeiros meses do ano", disse o BCE, repetindo sua orientação de março. No ritmo atual, o BCE deve exaurir sua cota de compras antes do fim programado de seu Programa de Compras Emergenciais da Pandemia em março próximo. A decisão de junho portanto dará um sinal crucial sobre se o PEPP de 1,85 trilhão de euros pode ser reduzido no início do próximo ano.

Dólar opera em queda e chega abaixo de R$ 5,50

Na terça-feira, último pregão antes do feriado, a moeda norte-americana subiu 0,15%, vendida a R$ 5,5563. Notas de dólar Reuters/Dado Ruvic O dólar opera em queda nesta quinta-feira (22) pós-feriado, com os investidores de olho no Orçamento depois que o presidente Jair Bolsonaro sancionou na véspera o projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), abrindo caminho para a aprovação do Orçamento – o que precisa ocorrer ainda nesta quinta. Às 15h30, a moeda norte-americana caía 1,53%, vendida a R$ 5,4711. Na mínima do dia até o momento, chegou a R$ 5,45866. Veja mais cotações. Na terça-feira, o dólar subiu 0,15%, vendido a R$ 5,5563. No mês, a queda acumulada é de 1,27%. No ano, o avanço é de 7,12%. O Banco Central fará nesta sessão leilão de swap tradicional para rolagem de até 15 mil contratos com vencimento em novembro de 2021 e abril de 2022. Real é a moeda mais barata do mundo emergente e a que mais depreciou por Covid-19, calcula BofA Cenário O presidente Jair Bolsonaro sancionou na quarta-feira (21) a lei que autoriza o governo a abrir crédito para custear medidas de enfrentamento à pandemia sem indicar de onde virá o dinheiro para cobrir esses gastos. A nova norma altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para liberar a abertura dos créditos extraordinários. A mudança é vista pela equipe econômica como necessária para a retomada dos programas de crédito a micro e pequenas empresas (Pronampe) e de redução de salário e jornada (BEm), adotados em 2020. O Ministério da Economia informa que, com a aprovação do projeto de lei, destinará "nos próximos dias" até R$ 10 bilhões para o BEm e até R$ 5 bilhões para o Pronampe. Na avaliação de técnicos do Congresso, a rápida publicação da nova lei é um "preparativo" para a sanção do Orçamento de 2021, que precisa acontecer até esta quinta. Investidores globais seguem repercutindo a percepção de que o banco central dos Estados Unidos manterá estímulos por tempo indeterminado, enquanto a retomada econômica no mundo amplia a demanda por ativos mais arriscados, caso das moedas emergentes - grupo do qual o real faz parte. Variação do dólar em 2021 Economia G1

Senadores dos EUA questionam Apple e Google sobre domínio em lojas de aplicativos

Parlamentares ouviram empresas que reclamam das práticas de mercado das gigantes da tecnologia. Senado americano ouviu empresas que acusam Apple e Google de dominar ecossistema de aplicativos. REUTERS/David Gray Um painel de senadores norte-americanos questionou executivos da Apple e do Google na última quarta-feira (21) sobre a dominância de suas lojas de aplicativos e se as companhias abusam de seus poderes às custas de competidores menores. Amy Klobuchar, principal senadora democrata em questões antitruste, disse que Apple e Google podem usar seus poderes para "excluir ou suprimir aplicativos que estejam competindo com seus próprios produtos" e "cobrar taxas excessivas que afetam a competição no setor de lojas de aplicativos". A audiência aconteceu um dia após a Apple dizer que começaria a vender AirTags – que podem ser aplicados em itens como chaves de carros para ajudar usuários a encontrá-los casos sejam perdido. O produto compete diretamente com a Tile, empresa que vende um dispositivo de rastreamento semelhante há mais de uma década. Antes da audiência, Klobuchar disse à Reuters que o anúncio é o tipo de conduta que o painel planejava discutir. A Apple diz que seus AirTags são uma consequência de seu aplicativo "Buscar", usado para localizar dispositivos da Apple perdidos e compartilhar localizações dos usuários. No mês passado, a Apple abriu seu sistema operacional para outros serviços rastreadores de itens e disse que a Chipolo, startup que compete tanto com a Tile quanto com os novos AirTags da Apple, está utilizando o sistema. O diretor de compliance da Apple, Kyle Andeer, testemunhou na audiência assim como Kirsten Daru, conselheira geral da Tile. Daru disse que o programa "Buscar" da Apple é instalado como parte padrão do sistema operacional de todos os telefones da Apple, e não pode ser deletado. "A Apple mais uma vez explorou seu poder e dominância de mercado para condicionar o acesso dos nossos consumidores a dados e efetivamente romper a experiência dos nossos usuários, direcionando-os ao FindMy", disse. Outros na lista de testemunhas incluem o diretor sênior de Assuntos Governamentai do Google, Wilson White, o diretor jurídico do Spotify, Horacio Gutierrez, e o diretor jurídico do Match, Jared Sine. SAIBA MAIS: Reino Unido abre investigação contra Apple sobre acusações de monopólio na loja de aplicativos Desenvolvedores de aplicativos como o Spotify e o serviço de encontros Match, dono do Tinder, há muito reclamam que o compartilhamento obrigatório de receita e as regras rígidas de inclusão definidas pela App Store da Apple para iPhones e iPads, além das exigências da Google Play para dispositivos Android, são um comportamento anti-competitivo. Sine, da Match, disse que Google e Apple oneram 30% de qualquer transação digital, elevando preços para consumidores. SAIBA MAIS: Criadoras de Fortnite, Spotify, Tinder e outras criam aliança contra 'imposto' da Apple A Match paga cerca de 500 milhões de dólares em taxas à loja de aplicativos anualmente, a maior despesa única da empresa. Julgamento antitruste da Apple em maio O presidente-executivo da Epic Games, Tim Sweeney, vai comparecer ao julgamento de um processo antitruste contra a Apple, enquanto o diretor de App Store da fabricante do iPhone, Phil Schiller, também estará presente, afirmaram advogados para ambas as empresas na quarta. ENTENDA: por que o jogo 'Fortnite' está desafiando o modelo de negócios da App Store na Justiça Nenhuma câmera será permitida no julgamento que começa em 3 de maio em Oakland, na Califórnia, entre a criadora do jogo "Fortnite" e a Apple, afirmou a juíza norte-americana Yvonne Gonzalez Rogers numa conferência anterior ao julgamento. A Epic implementou no ano passado seu próprio sistema de pagamento dentro do aplicativo nos iPhones para evitar taxas da Apple, uma violação das regras da loja de aplicativos da Apple. A Apple então removeu aplicativos da Epic de sua loja, incluindo o Fortnite. Depois disso, a Epic abriu um processo antitruste alegando que a Apple abusa de sua dominância no mercado de aplicativos para celulares. Uma transmissão em áudio será disponibilizada ao público, que terá acesso às exposições apresentadas durante o julgamento, disse a magistrada. Apenas um membro da imprensa poderá monitorar o julgamento do tribunal.

Auxílio Emergencial 2021: prazo para contestar benefício negado em 10 de abril termina nesta quinta

Veja passo a passo para pedir a revisão. Os trabalhadores que tiveram o resultado negativo do Auxílio Emergencial 2021 divulgado no último dia 10 de abril têm até esta quinta-feira (22) para recorrer da decisão. A contestação deve ser feita pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/ (veja mais abaixo como fazer). Veja o calendário completo da nova rodada do Auxílio Veja perguntas e respostas sobre a nova rodada do benefício SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL No início do mês, o Ministério da Cidadania liberou as consultas à nova rodada do Auxílio. Quem já teve o benefício negado naquela data teve até a0 dia 12 de abril para recorrer da decisão. Para uma parcela dos trabalhadores, no entanto, a consulta retornava o status como 'em processamento'. Parte desse público teve a análise concluída em 10 de abril, com a aprovação de mais 236 mil beneficiário. É para quem teve resposta negativa nessa etapa que vale o período de contestação que termina nesta quinta. O Ministério aponta que ainda há cadastros sendo analisados – o que deve dar origem a novos aprovados e a novos períodos de contestação para eventuais pedidos negados. Quem receber uma ou mais parcelas da nova rodada do benefício, mas tiver os pagamentos cancelados durante as reavaliações mensais ainda poderá recorrer da decisão. Nem todas as negativas podem ser contestadas: algumas decisões são finais. Veja mais abaixo a lista dos motivos que podem ou não ser contestados e o que fazer em cada caso. Verifique o status do benefício Para fazer a contestação, o trabalhador precisa primeiro verificar se teve o benefício negado. Isso pode ser feito pelo site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/. O beneficiário deverá informar o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento. A consulta também pode ser feita pelos canais da Caixa: pelo auxilio.caixa.gov.br ou pelo telefone 111. Como contestar A contestação pode ser feita apenas pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br, usando o mesmo caminho para verificar o status do benefício. Para quem teve o benefício negado – e se encaixa em uma das situações que permitem a contestação (veja como consultar a lista abaixo) – , a página vai trazer um ícone "Solicitar contestação", informando o motivo da negativa. Após clicar neste botão, será apresentada pergunta se o beneficiário deseja mesmo apresentar a contestação e, quando confirmar, a contestação será enviada para avaliação da Dataprev. Só são elegíveis à nova rodada de pagamentos os trabalhadores que tinham o direito reconhecido ao Auxílio em dezembro do ano passado. A Dataprev analisou, entre esses beneficiários, quem se encaixa nas regras deste ano. Assim, quem não tinha direito em dezembro não teve o cadastro analisado, e não terá como recorrer. O Ministério da Cidadania informa que oferece atendimento telefônico pelo número 121 e pela Ouvidoria por meio de formulário eletrônico. Outra opção é enviar uma carta para o endereço: SMAS - Setor de Múltiplas Atividades Sul Trecho 03, lote 01, Edifício The Union, térreo, sala 32, CEP: 70610-051 - Brasília/DF. Auxílio Emergencial 2021 - entenda as regras da nova rodada O que pode ser contestado O Ministério da Cidadania listou os motivos que podem ser contestados e o que deve ser feito. Veja aqui quais são os motivos e o que fazer em cada caso. Contestação durante os pagamentos O beneficiário também poderá contestar caso receba uma ou mais parcelas e tenha o pagamento cancelado durante as reavaliações mensais. Nova rodada A nova rodada do Auxílio Emergencial começou a ser paga em 6 abril, como medida de resgate aos mais vulneráveis em momento de agravamento da pandemia do coronavírus. Os pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até 30 de abril. Para esta semana está prevista ainda o pagamento da primeira parcela para nascidos em abril, maio, e para beneficiários do Bolsa Família com NIS final 1. Veja o calendário completo. A Caixa informou que realizará nesta semana também pagamentos para uma nova leva de aprovados nascidos entre janeiro e maio. "A Caixa realizará o pagamento do Auxílio Emergencial a 236 mil novos beneficiários aprovados. Desse total, os nascidos entre janeiro e maio receberão a primeira parcela na próxima quinta-feira (15). Os que nasceram depois de maio entram no calendário normal de repasses", explicou, em nota divulgada no sábado (10). O retorno do benefício será em quatro parcelas, com valores específicos conforme o perfil de quem recebe. O valor médio dessa rodada é de R$ 250, mas pode variar de R$ 150 a R$ 375 a depender da composição de cada família. VÍDEOS: Últimas notícias de Auxílio Emergencial s trabalhadores que tiveram o resultado negativo do Auxílio Emergencial 2021 divulgado no último dia 10 de abril têm até esta quintae10) já podem recorrer da decisão.

Confiança da indústria deve cair pela quarta vez consecutiva, ao menor patamar desde agosto de 2020, diz FGV

A queda no resultado prévio da confiança industrial ocorre influenciado pela piora da situação corrente. A confiança da indústria no Brasil deve apresentar piora pelo quarto mês consecutivo em abril, mostraram dados preliminares da Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (22), caindo para o menor patamar desde agosto do ano passado. A prévia da Sondagem da Indústria de abril mostra que houve queda de 1,1 ponto do Índice de Confiança da Indústria em relação ao número final de março, para 103,1 pontos. Se o resultado se confirmar, essa será a quarta queda consecutiva, retornando ao menor patamar desde agosto de 2020 (98,7 pontos). Confiança da indústria - prévia de abril Economia G1 A queda no resultado prévio da confiança industrial ocorre influenciado pela piora da situação corrente, com as expectativas se mantendo constantes para os próximos meses. O Índice de Situação Atual caiu 2,3 pontos, para 109,1 pontos, o menor nível desde setembro de 2020. O Índice de Expectativas, mantido em 97,1 pontos, permanece em seu menor nível desde julho de 2020. O dado preliminar do Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria indica redução de 2,7 pontos percentuais, para 75,6%, menor nível desde agosto de 2020 (75,3%). Em médias móveis trimestrais, o NUCI apresentaria a terceira queda consecutiva (77,7%).

Tira dúvidas do IR 2021: inventário, duas aposentadorias, CPF irregular

Especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. O prazo para fazer a declaração do Imposto de Renda 2021 já começou – e com ele as dúvidas dos contribuintes. Para ajudar nessa tarefa, a pedido do G1, o especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. Serão 3 perguntas por dia, de segunda a sexta. Tem alguma dúvida? Mande sua pergunta e veja as já respondidas SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 1) Como e onde declarar valor recebido em inventário? (José Lins) Resposta: Os bens recebidos de herança somente devem ser declarados pelos herdeiros após a conclusão do processo de inventário. Os bens herdados devem ser informados na ficha de “Bens e Direitos” de acordo com o que lhe coube na partilha de bens. Inclua no campo “Discriminação” a origem e os detalhes do bem recebido. Adicionalmente, o valor total herdado deve ser incluído na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, sob o código 14 – Transferências patrimoniais – Doações e Heranças. 2) Meu pai tem duas aposentadorias, uma por tempo de contribuição e outra pensão por morte. No informe do INSS, o total de rendimentos tributáveis tem R$ 39 mil e na Parcela Isenta dos Proventos de Aposentadoria, Reserva, Reforma e Pensão (65 anos ou mais) o valor de R$ 24.751,74. Como devo declarar? Devo subtrair esses R$ 24 mil dos R$ 39 mil e o restante, declarar como tributável? (Isadora Wine) Resposta: Não. O informe do INSS reporta o valor total limite de rendimentos isentos referentes a parcela isenta de quem possui mais de 65 anos como Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, e o excedente informa em Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica. Ou seja, o cálculo do valor máximo de isenção (R$ 24.751,74) já está apontado no informe, e os R$ 39.000,00 seriam o excedente, e portanto, tributável. 3) Estou com o CPF irregular. Minha última declaração foi referente ao exercício de 2013. Após esta data, não fiz mais declarações, pois minha renda não atingia mais a obrigatoriedade da declaração. Porém, no ano de 2020, minha renda voltou a atingir a obrigatoriedade. Acredito que por este motivo meu CPF tenha ficado irregular. Devo declarar de 2014 a 2021, para fazer a regularização de meu CPF? (Silvia Farias) Resposta: É sempre importante ressaltar que a renda não é o único determinante para apresentação da Declaração de Imposto de Renda, com critérios como quantias recebidas em rendimentos tributáveis, quantias recebidas em rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, se o contribuinte fez operações em bolsas de valores, se teve determinada receita em atividade rural, se tem determinado valor de bens e direitos, dentre outros. É necessário observar os critérios para cada um dos anos de declaração não apresentada. Se necessário, você poderá apresentar as 5 últimas declarações em atraso, sujeitas à multa por atraso na entrega. Contudo, se a ausência se deu apenas pela declaração 2020, ano base, 2019, você só deverá entregar essa em atraso, e não as dos exercícios em que não estava obrigado.

Auxílio Emergencial: Com benefício reduzido em 2021, Brasil terá 61 milhões na pobreza

Pesquisa inédita mostra ainda que 19,3 milhões de brasileiros viverão na extrema pobreza, com auxílio reduzido. Aumento da miséria é sinal de insuficiência da nova ajuda emergencial, dizem pesquisadoras. Mulheres e a população negra são mais afetadas pela piora das condições de vida no país ARNALDO CARVALHO/GETTY IMAGES Com o valor menor do auxílio emergencial este ano, o Brasil deve somar 61,1 milhões de pessoas vivendo na pobreza e 19,3 milhões na extrema pobreza, segundo estudo publicado nesta quinta-feira (22) pelo Centro de Pesquisa em Macroeconomia das Desigualdades da Universidade de São Paulo (Made-USP). Classe média 'encolhe' na pandemia e já tem mesmo 'tamanho' da classe baixa Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV Em 2021, são consideradas pobres as pessoas que vivem com uma renda mensal per capita (por pessoa) inferior a R$ 469 por mês, ou US$ 1,90 por dia, conforme critério adotado pelo Banco Mundial. Já os extremamente pobres são aqueles que vivem com menos de R$ 162 mensais. Em 2019, os brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza somavam 51,9 milhões. Isto significa que, em 2021, o Brasil terá 9,1 milhões de pobres a mais do que antes da chegada do coronavírus ao país. No ano anterior à pandemia, os extremamente pobres eram 13,9 milhões. Assim, em apenas dois anos, 5,4 milhões de brasileiros se somarão a esse grupo que convive com a carência extrema. Para as pesquisadoras Luiza Nassif-Pires, Luísa Cardoso e Ana Luíza Matos de Oliveira, autoras do estudo, o aumento da miséria esperado para esse ano revela que o auxílio emergencial com valor médio de R$ 250 é insuficiente para recompor a perda de renda da população mais pobre em meio à pior fase da crise de saúde pública provocada pela covid-19. "Já havia um crescimento da pobreza antes da pandemia, isso só não se agravou no ano passado devido ao auxílio emergencial de R$ 600 a R$ 1.200", observa Oliveira. "O novo modelo do auxílio, que sofreu um corte significativo, está deixando grande parte da população desamparada", acrescenta a economista, lembrando ainda que a queda de 4,1% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2020 só não foi maior devido ao benefício, que permitiu a parcela significativa da população manter um nível mínimo de consumo. As economistas destacam ainda que as mulheres e a população negra são as mais afetadas por essa grave piora das condições de vida no país. Bolsa Família, salário mínimo e maior acesso à educação levaram à redução da pobreza no Brasil até 2014 IGOR ALECSANDER/GETTY IMAGES Pobreza vem crescendo desde 2015 Até 2014, a pobreza diminuiu durante anos no Brasil, graças ao avanço de políticas sociais como o Bolsa Família, os ganhos reais do salário mínimo e a ampliação do acesso à educação. Em 2015, sob efeito da crise econômica, a tendência se inverteu e a miséria voltou a crescer ano após ano. A trajetória de alta, no entanto, foi interrompida em 2020, graças ao efeito do auxílio emergencial. O benefício foi criado em abril do ano passado, com valor de R$ 600, que podia chegar a R$ 1.200 para mães solteiras chefes de família. Foram pagas cinco parcelas nesses valores cheios e outras quatro com os valores reduzido à metade, num total de R$ 295 bilhões. Em julho de 2020, mês em que o efeito do benefício atingiu o seu auge, a taxa de extrema pobreza do país foi reduzida a 2,4% e a de pobreza a 20,3%, estimam as pesquisadoras, com base em dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua e da Pnad Covid-19 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Foram os patamares mais baixos já registrados para esses indicadores em pelo menos 40 anos, conforme uma série mais longa produzida pelo pesquisador Daniel Duque, do Ibre-FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas). A título de comparação, essas mesmas taxas eram de 6,6% e 24,8% em 2019, antes da pandemia. Agora em 2021, a expectativa é de que a extrema pobreza atinja 9,1% da população e a pobreza chegue a 28,9%. População de baixa renda ficou sem auxílio nenhum de janeiro a março de 2021 PATRICK ALTMANN/GETTY IMAGES Neste ano, a população de baixa renda ficou sem auxílio nenhum de janeiro a março. Em abril, o pagamento começou a ser feito primeiramente apenas através do aplicativo da Caixa, o que dificultou o uso do recurso por parte das famílias, que têm dificuldade de acesso à internet. O valor do benefício foi reduzido a uma média R$ 250, variando entre R$ 150 para pessoas que moram sozinhas, R$ 250 para domicílios com mais de uma pessoa e R$ 375 para mães solo. O universo de beneficiários foi diminuído de 68,2 milhões de pessoas em 2020, para 45,6 milhões de famílias em 2021. O saque foi restrito a uma pessoa por família e limitado a indivíduos que já receberam o auxílio em 2020 - o que significa que quem perder a renda esse ano, não poderá contar com a ajuda. O montante autorizado pelo Congresso para o auxílio emergencial em 2021 é de R$ 44 bilhões, comparado aos R$ 295 bilhões do ano passado. Está previsto o pagamento de quatro parcelas este ano, ante nove parcelas pagas em 2020. "Estamos no pior momento da pandemia em termos sanitários, com diversas cidades voltando a restringir atividades e, justamente agora, foi reduzido o estímulo fiscal", observa Oliveira, que é professora visitante da Flacso Brasil (Faculdade Latino-​Americana de Ciências Sociais) e coordenadora-geral da secretaria executiva da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público. "Isso deve ter um impacto não só para a população vulnerável, mas também um efeito macroeconômico muito grande. Então é um problema para os mais pobres e para o Brasil como um todo." Mulheres negras são as mais prejudicadas Embora a redução do estímulo fiscal afete o Brasil como um todo, são as mulheres negras as mais prejudicadas pela redução do auxílio emergencial em 2021, aponta o estudo lançado nesta quinta-feira pelo Made-USP. Antes da pandemia, a pobreza atingia 33% das mulheres negras, 32% dos homens negros e 15% das mulheres brancas e dos homens brancos. Com o auxílio reduzido de 2021, esses mesmos indicadores devem subir a 38%, 36% e 19%. Já a taxa de extrema pobreza, antes da crise, era de 9,2% entre mulheres negras, 8,9% entre homens negros, 3,5% entre mulheres brancas e 3,4% entre homens brancos. Com o benefício emergencial nos valores de 2021, a miséria deve chegar a percentuais muito acima dos verificados antes da crise: respectivamente, 12,3%, 11,6%, 5,6% e 5,5%. 'Como a posição das mulheres no mercado de trabalho já é mais vulnerável, quando há uma crise, elas são mais atingidas', diz pesquisadora IGOR ALECSANDER/GETTY IMAGES "De modo geral, as mulheres estão mais sujeitas à pobreza", observa Nassif-Pires, professora no Levy Economics Institute do Bard College (EUA). "Elas são mais propensas a terem emprego informal, estão segregadas em ocupações que pagam menos e existe um hiato salarial entre homens e mulheres mesmo dentro de uma mesma ocupação. Além disso, elas mais frequentemente têm dependentes do que os homens", diz a economista. "Então, há toda uma questão que vem de antes da pandemia, mas tudo isso se agrava com a crise, porque, devido à informalidade maior, é mais fácil para elas perderem o emprego", destaca, acrescentando que a pandemia também exigiu maior produção dentro de casa, em atividades de cuidado dos filhos e de idosos, que são no geral realizadas pelas mulheres. "Em casais heterossexuais, frequentemente é a mulher que abre mão do emprego", lembra a professora do Bard College. Além disso, com as escolas e creches fechadas, muitas mulheres tiveram que deixar seus trabalhos fora de casa por não terem com quem deixar as crianças. "Em resumo, como a posição das mulheres no mercado de trabalho já é mais vulnerável, quando tem uma crise, elas são mais atingidas", sintetiza Nassif-Pires. Com relação à população negra, a pesquisadora é enfática quanto à origem das maiores taxas de pobreza desta parcela dos brasileiros: a herança da escravidão. "Essa é a resposta rápida, mas, para além disso, há todo um racismo estrutural que resulta que, mesmo para um grupo de pessoas com a mesma escolaridade, há diferenças no nível salarial, nos tipos de ocupação e na taxa de informalidade entre negros e brancos." "Então existe um racismo muito forte dentro do mercado de trabalho que coloca a população negra numa posição um tanto mais precária em termos de trabalho formal", observa. 'Estados deveriam complementar auxílio' Para Oliveira, a pesquisa deixa evidente que são as mulheres negras as que mais estão sofrendo com a crise atual. "Fica claro que precisamos de políticas específicas voltadas para esse grupo", diz a pesquisadora. "Precisamos também entender como a política fiscal e a política econômica como um todo impactam especificamente essa parcela da população." A professora da Flacso-Brasil destaca, por exemplo, que cortes de recursos destinados à saúde, educação e assistência social afetam diretamente essa população mais vulnerável. Além disso, a pandemia traz o risco de que avanços conquistados nas últimas décadas na redução da desigualdade racial e de gênero se percam, caso o Estado não dê uma resposta, na forma de medidas de apoio a essa população. "Recomendamos a continuação do auxílio enquanto a pandemia durar e o pagamento de auxílios adicionais por Estados e municípios, para complementar esse valor tão baixo do auxílio federal de 2021", diz Cardoso, pesquisadora de pós-doutorado na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). 'A pobreza tem um caráter geracional. É muito provável que impacto que as famílias estão sofrendo agora tenha reflexos no futuro', afirma economista IGOR ALECSANDER/GETTY IMAGES "Além disso, indicamos também a elaboração de políticas voltadas aos jovens e crianças que estão em casa, como políticas de acesso à internet para os alunos de escolas públicas, porque a pobreza tem um caráter geracional", afirma a economista e demógrafa. "Então esse impacto de agora que as famílias estão sofrendo não vai durar apenas um ano ou dois. É muito provável que isso se estenda e tenha reflexos no futuro também." Para Cardoso, a demora do governo para retomar o auxílio em 2021 e os baixos valores estabelecidos mostram o descaso do governo com a população e com o combate às desigualdades. "Essas coisas deveriam ser prioridades", avalia. Quanto à viabilidade de se estender o auxílio enquanto durar a pandemia, Nassif-Pires avalia que a restrição financeira imposta pelo teto de gastos é uma limitação política. "O espaço fiscal poderia existir, mas existe um embate político por esse espaço", afirma. "Pensando de forma estratégica, o custo do auxílio emergencial não é somente o seu valor de face, porque há um retorno disso. Ele faz com que a economia continue funcionando, então seu custo líquido é muito menor do que aquele que vai aparecer no Orçamento." Além disso, a professora destaca que o auxílio emergencial tem papel fundamental no controle da pandemia. "As pessoas que estão na extrema pobreza e na pobreza não têm a possiblidade de escolher cuidar de sua saúde. Elas estão numa situação de vida ou morte diária e não podem deixar de trabalhar, mesmo que estejam doentes ou trabalhando em situações precárias e expostas à pandemia", diz a economista. "Manter a economia funcionando apesar da emergência de saúde, às custas de as pessoas precisarem se expor para sobreviver, tem impacto sobre a própria continuidade da pandemia. O problema econômico é resultado do problema sanitário."

Veja as vagas de emprego disponíveis em Petrolina, Araripina e Salgueiro nesta quinta-feira

Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco Beatriz Braga/G1 Petrolina Foram divulgadas as vagas de emprego disponíveis nesta quinta-feira (22) em Petrolina e Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco e atualizadas no G1 Petrolina. Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. O atendimento na Agência do Trabalho ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão. Petrolina Contato: (87) 3866 - 6540 Vagas disponíveis Salgueiro Contato: (87) 3871-8467 Vagas disponíveis Araripina Contato: (87) 3873 - 8381 Vagas disponíveis Vídeos: mais assistidos do Sertão de PE

Entenda o risco das ofertas de 'Office 365 vitalício'

Tira-dúvidas explica por que ofertas de Office podem levar à exposição de dados e problemas de acesso. Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados etc.), envie um e-mail para g1seguranca@globomail.com. A coluna responde perguntas deixadas por leitores às terças e quintas-feiras. ffice 2019 é a única versão perpétua do pacote da Microsoft e conta com aplicativos clássicos, mas não vem com Access, Publisher ou armazenamento no OneDrive. Divulgação Guardei a senha do OneDrive em um arquivo próprio no computador, mas não está dando certo. No site diz que a senha está errada. Como eu comprei esse 365 de uma empresa que vende vitalício, ele é igual ao de empresas. Consigo (depois de logado) alterar a senha e o nome, mas não o e-mail de acesso. Pelo computador, consigo fazer upload de arquivos. Quando clico em "exibir on-line", pede a senha. E aí é que dá errado. Já usei todas as senhas que lembro, sem sucesso. Tem como saber a senha que está gravada no computador? – José O problema nesse caso, José, não é a recuperação da senha usada, mas sim o serviço que você está utilizando. Não existe "Office 365 vitalício". O produto que você adquiriu provavelmente foi comercializado de forma irregular e, portanto, você não tem acesso aos canais de serviço e suporte técnico que poderiam resolver o seu problema. O blog procurou a Microsoft para que a empresa ajudasse a esclarecer o assunto. A companhia destacou alguns pontos: Existe uma versão do Office perpétua. Hoje, essa versão é comercializada como "Office 2019". Uma vez comprado, o Office 2019 pode ser usado sem pagamentos recorrentes e sem limitação de tempo, mas não dá direito a atualizações (é preciso comprar o pacote novamente pelo preço integral). O Office 365 ou Microsoft 365, por outro lado, é um "serviço de subscrição", em que o consumidor precisa pagar uma assinatura mensal ou anual para continuar usando o software. Se o pagamento for interrompido, também não será possível continuar usando as aplicações. O Office 2019 não inclui armazenamento em nuvem no OneDrive. Portanto, se você está utilizando uma conta de OneDrive associada ao uso do Office, você realmente adquiriu um serviço de assinatura. Só que esse serviço não é oferecido em uma modalidade vitalícia, o que caracteriza uma oferta irregular. A Microsoft lista todas as diferenças entre o Office 2019 e o Office 365 em uma página em seu site. É importante conhecer essas diferenças para não adquirir o produto errado nem ser enganado. "Caso o cliente final esteja contratando um serviço em nuvem 'vitalício', possivelmente ele está sendo vítima de alguma irregularidade praticada por terceiros de má-fé. Todo serviço que é pago conforme o uso é uma assinatura e não um software perpétuo. Portanto, se o consumidor encontrar alguma oferta de Office 365 Vitalício ou Office 365 perpétuo, estes produtos não são originais", explicou a Microsoft. Como em qualquer produto irregular, não é possível garantir que o serviço funcione da forma correta. Por exemplo, o software pode apresentar problemas e você pode ter dificuldade para restabelecer o acesso supostamente vitalício. No seu caso, José, o problema apareceu na senha, mas também existem outros perigos. O OneDrive individual pode proteger seus arquivos, mas contas empresariais deixam arquivos disponíveis para o administrador Reprodução Compartilhamento pode expor dados Embora não seja possível saber exatamente o que o vendedor fez nesse caso, parece que ele adquiriu uma conta empresarial e está revendendo o acesso a usuários de forma irregular. O risco, nessa situação, é que ele manterá o controle administrativo sobre a conta empresarial. Com isso, ele também terá acesso aos arquivos que você envia para o OneDrive, deixando seus dados expostos. A modalidade empresarial se destina ao uso de organizações com muitos usuários e com equipes de TI. Portanto, os administradores precisam de acesso universal – não são contas independentes como aquelas destinadas ao uso individual. A Microsoft recomenda que empresas e usuários sempre adquiram licenças próprias e jamais compartilhem licenças. Inclusive, licenças compradas para determinados usuários não devem ser usadas por outros. "Caso esse compartilhamento de licenças seja feito pela empresa ou colaborador existe um grande risco de exposição de dados confidenciais. Outras pessoas podem acessar dados confidenciais da empresa ou do colaborador se eles forem disponibilizados no OneDrive ", apontou a Microsoft. O que fazer? É comum usar o computador para redigir documentos ou trabalhar com planilhas e apresentações. Isso, claro, exige a obtenção de algum pacote de aplicações de escritório, como é o caso do Office. Mas o Office não é o único que pode realizar essas tarefas. Você pode utilizar o OneDrive gratuito, que inclui uma versão (limitada) do Word e do Excel. Com uma conta Google (também de graça), você pode acessar as ferramentas on-line do Google, como o Docs, para redigir seus documentos. Se você faz questão de ter um programa instalado no computador, você ainda pode recorrer a alternativas gratuitas. A mais conhecida é o LibreOffice. Por outro lado, se você necessita das aplicações da Microsoft, como Word, Excel e PowerPoint, você terá de escolher entre a versão perpétua e para uso em um único computador (Office 2019) ou a versão por assinatura, que pode ser usada em até 5 dispositivos (Microsoft 365). Veja como baixar programas confiáveis: Download seguro: saiba como baixar programas legítimos Uma vantagem do "365" sobre o 2019 são as atualizações. Por ser um serviço de assinatura, o Office 365 não exige uma nova compra para receber versões atualizadas dos programas. O Office 2019, por outro lado, recebe apenas correções de bugs. Você terá de pagar por uma atualização futura com novos recursos. Caso decida comprar o Office – ou qualquer software –, procure um revendedor autorizado e desconfie de categorias de serviço que não são oferecidas no site oficial. Quando comercializado por parceiros, o Office 365/Microsoft 365 é oferecido por meio de um código que você ativa em sua conta Microsoft. Se o vendedor oferecer uma senha com uma conta de serviço pré-ativada, desconfie: esse não é o método comum de venda. No seu caso, José, você deve interromper o uso do Office imediatamente, remover a conta do seu computador e utilizar uma conta própria para os serviços. Procure uma das alternativas já mencionadas ou adquira um novo Office por um dos canais oficiais. Você também pode denunciar o vendedor que comercializou o seu Office 365 "vitalício" pelo site denunciepirataria.org.br. Veja dicas para se manter seguro on-line

Auxílio Emergencial 2021: Caixa paga 1ª parcela a nascidos em agosto e beneficiários do Bolsa Família com NIS final 4

Pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até o final do mês de abril. A Caixa Econômica Federal paga, nesta quinta-feira (22), a primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 para mais dois grupos de trabalhadores. Quem recebe desta vez são os beneficiários que fazem parte do Bolsa Família cujo número do NIS se encerra em 4. Também recebem nesta quinta 2,44 milhões de trabalhadores que não fazem parte do Bolsa e com aniversário em agosto. Segundo o Ministério da Cidadania, 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família receberão o Auxílio Emergencial em abril – num total de R$ 2,98 bilhões. Mais de 50% desse público (5,098 milhões de pessoas) são mulheres chefes de família, que receberão R$ 375 cada uma. Outros 3,34 milhões receberão parcelas de R$ 250, enquanto 1,56 milhão terão pagamentos de R$ 150. Os pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até o final do mês de abril (veja nos calendários mais abaixo). Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas Veja o calendário completo Veja como saber se você vai receber Saiba como contestar se você teve o beneficio negado Beneficiário precisa estar com o CPF regular; veja como fazer SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Como serão os pagamentos Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, a ajuda creditada nesta quinta será paga da mesma forma que o benefício original. Para os demais, a ajuda paga será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta quinta serão liberados no dia 11 de maio (veja nos calendários mais abaixo). Auxílio emergencial 2021: entenda as regras da nova rodada VEJA QUEM RECEBE NESTA QUINTA: trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em agosto, que receberam o benefício em dezembro trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS termina em 4, e que se enquadram nos critérios do programa Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/ Os integrantes do Bolsa Família que julgarem que se enquadram nos critérios determinados pela legislação do Auxílio Emergencial 2021 e não foram contemplados em abril podem fazer a contestação no Portal de Consultas da Dataprev. O período de contestações para esse público segue até 1º de maio. Veja aqui como fazer a contestação Calendários de pagamento Veja abaixo os calendários de pagamento. BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial 2021 Bolsa Família Economia G1 BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial 2021 - Calendário para trabalhadores fora do Bolsa Família Economia G1 Volta do novo auxílio emergencial vai impactar na taxa de pobreza VÍDEOS: as últimas notícias sobre o Auxílio Emergencial de. Também recebem nesta quinta 2,44 milhões e trabalhadores que não fazem parte do Bolsa e com

Apple e Samsung não convencem com argumento ambiental para falta de carregadores em smartphones, diz governo

Secretaria do Ministério da Justiça diz que irá propor um acordo caso não disponibilizem o acessório. Multa para as fabricantes pode chegar a R$ 10 milhões, se não mudarem a conduta. Carregador com entrada USB-A (esquerda) e carregador com entrada USB-C (direita). Reprodução/Apple A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, disse que Apple e Samsung não apresentaram argumentos suficientes para justificar a falta de carregadores em determinados modelos de seus smartphones. O órgão informou que as empresas que mantiverem as vendas dos aparelhos sem o item receberão uma proposta de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o objetivo de "estabelecer obrigações para atuar no melhor interesse do consumidor". Caso não ocorra um acordo, as fabricantes podem ser multadas em até R$ 10 milhões. A Apple disse que não irá comentar o caso no momento. A Samsung disse que ainda não recebeu a notificação e afirmou que, desde 10 de fevereiro de 2021, "disponibiliza, de forma gratuita, um adaptador de tomada para todos os consumidores que adquirirem qualquer um dos produtos da linha Galaxy S21 no Brasil". A distribuição vai até 30 de abril de 2021, disse a empresa. Galaxy S21 Divulgação/Samsung Empresas citam 'preocupação ambiental' A Apple deixou de incluir o adaptador de tomada em todos os seus celulares em outubro passado, após anunciar os novos iPhone 12, afirmando que a decisão faz parte de "seus objetivos ambientais". Uma multa de R$ 10,5 milhões foi aplicada à Apple pelo Procon-SP por causa da falta do item em seus produtos, em março, por prática considerada abusiva. Repetindo a iniciativa da rival a Samsung não incluiu o carregador de parede no S21, e disse que a decisão tem fins ambientais. 'Decisão unilateral' A Senacon disse que notificou as empresas em outubro passado, e elas alegaram que gerariam menos lixo eletrônico ao não disponibilizar o carregador. "Embora existam nacional e internacionalmente fundamentos que justifiquem a importância dos fornecedores na promoção do consumo sustentável, o processo de educação e conscientização não foi adequadamente conduzido pelas empresas", afirmou a Senacon. O órgão disse que as empresas removeram "unilateralmente os carregadores", sem participarem de uma discussão da questão ambiental da sociedade. Além de Apple e Samsung, que vendem os aparelhos sem o item, a secretaria do governo também consultou Motorola, LG, Asus e Xiaomi. VÍDEO: veja como é o iPhone 12 Apple anuncia a nova geração do iPhone

Chinês Ant compra fatia gestora de programas de fidelidade Dotz 

Foi firmado também acordo de cooperação empresarial para explorar novas oportunidades em serviços financeiros digitais no Brasil. Logo do Ant Group, afilida da Alibaba Reuters O grupo chinês Ant fechou acordo para comprar uma participação de 5% da gestora de programas de fidelidade Dotz, de acordo com documentos divulgados nesta quarta-feira. Dotz e o Ant Group, braço de pagamentos do Alibaba, também assinaram um acordo de cooperação empresarial, no qual as duas companhias irão explorar, por exemplo, novas oportunidades em serviços financeiros digitais no Brasil.  PODCAST: A leva de IPOs na bolsa em 2021 e o que avaliar antes de participar A Dotz acabou de lançar uma oferta inicial de ações (IPO) de cerca de 815 milhões de reais e deve estrear na Bolsa de Valores de São Paulo em 13 de maio. A empresa definiu faixa estimativa de preço de 16,20 a 21,40 reais por ação. Se o valor alcançado na IPO for próximo ao teto, a Dotz pode ser avaliada em até 3 bilhões de reais. A empresa disse que o acordo depende da conclusão da IPO. De acordo com os termos do acordo, o grupo Ant irá indicar um executivo para o conselho da Dotz, assim como o co-diretor do comitê estratégico da empresa. O Ant Group também terá a opção de adquirir uma fatia adicional de 10% da Dotz nos 24 meses seguintes ao IPO. Fundada há mais de 20 anos, a Dotz tem 20 milhões de usuários ativos. Além de um programa de fidelidade, a empresa também tem um marketplace e uma startup financeira. O IPO está sendo coordenado por BTG Pactual, Itaú BBA, Credit Suisse e UBS-BB. 

Yellen diz que investimento privado é fundamental para combater a mudança climática

Segundo a economista, cumprir com os objetivos do Acordo Climático de Paris "vai exigir uma ação ousada e urgente, nada menos que transformar setores importantes da economia global, especialmente quando se trata de como geramos energia e transportamos pessoas e bens". Janet Yellen, quando comandava o Fed, fala em uma coletiva de imprensa após reunião do FOMC em Washington Joshua Roberts/Reuters O custo de lidar com a mudança climática é "enorme" e os investidores privados terão que aumentar o financiamento da energia renovável e outras inovações para a economia americana, afirmou a secretária do Tesouro, Janet Yellen, nesta quarta-feira (21). Um dia antes de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, organizar uma cúpula climática virtual com 40 líderes mundiais no Dia da Terra, Yellen falou com um grupo bancário internacional para desenvolver a abordagem do governo sobre o "risco existencial". ANA FLOR: Um ano após 'boiada', discurso de Bolsonaro na cúpula de Biden será ditado pela visão de Salles "Depois de permanecer à margem durante quatro anos, o governo dos Estados Unidos está totalmente comprometido a voltar a se unir à luta contra a mudança climática", destacou em um discurso no Instituto de Finanças Internacionais. Cumprir com os objetivos do Acordo Climático de Paris "vai exigir uma ação ousada e urgente, nada menos que transformar setores importantes da economia global, especialmente quando se trata de como geramos energia e transportamos pessoas e bens". 24 governadores brasileiros enviam carta ao presidente Joe Biden Nesse sentido, citou uma estimativa que diz que o preço para tornar a economia dos Estados Unidos neutra nas emissões de carbono é de 2,5 trilhões de dólares, e enquanto o plano de infraestrutura e empregos de 2 trilhões proposto por Biden proporciona investimentos críticos, "cumprir com o custo total durante os próximos 10 anos exigirá substancialmente mais". "O capital privado deverá cobrir a maior parte desse vazio", sentenciou. O enviado dos Estados Unidos para o clima, John Kerry, afirmou nesta quarta-feira mais cedo que o financiamento privado é o "único lugar" onde encontrar os recursos e a tecnologia necessários para reduzir as emissões. Funcionários do governo disseram que Biden anunciaria na quinta-feira um novo e ambicioso objetivo dos Estados Unidos para reduzir drasticamente as emissões que causam a mudança climática durante a próxima década, e pediria aos líderes mundiais para que façam o mesmo.

Na véspera de cúpula do clima, empresários debatem com Salles pauta ambiental do governo

Encontro reuniu representantes dos 50 maiores grupos privados do país, segundo a Fiesp. Líderes de 40 nações participam a partir desta quinta (21) da cúpula articulada por Joe Biden. Cúpula do Clima: ambientalistas cobram mudança de postura do governo brasileiro Na véspera da Cúpula dos Líderes sobre o Clima, convocada pelo presidente dos EUA, Joe Biden, um grupo de dezenas de empresários se reuniu por videoconferência nesta quarta-feira (21) com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para discutir a pauta ambiental do governo. Segundo a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), participaram a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o embaixador Leonardo Athayde, diretor do departamento de Meio Ambiente do Itamaraty, e representantes dos 50 maiores grupos privados brasileiros. O encontro de cúpula sobre meio ambiente será realizado nestas quinta (22) e sexta-feira (23). As reuniões serão virtuais, com transmissão ao vivo. A iniciativa partiu de Biden, que convidou outros 39 chefes de estado ou de governo, entre os quais Jair Bolsonaro. A intenção é que o evento seja uma preparação para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, a COP-26, prevista para o período entre 1º a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia. Ambientalistas defendem uma mudança de atitude do governo em relação às questões ambientais, mas, segundo informou o blog de Ana Flor, o discurso de Bolsonaro na cúpula deve reproduzir a visão de Salles. Nas redes sociais, uma campanha pede a demissão do ministro. A reunião desta quarta-feira reuniu o mesmo grupo de empresários que havia participado de encontro nesta terça (21) com o presidente Jair Bolsonaro e outros dez ministros. Segundo o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, a reunião teve como objetivo aprofundar a questão ambiental por meio da troca de informações entre governo e os setores produtivos. Durante o encontro, os empresários ressaltaram a necessidade de o governo encaminhar ações de curto prazo que sinalizem para o comprometimento do país em combater o desmatamento ilegal. Conforme a Fiesp, Salles destacou a necessidade de regulamentar o mercado de créditos de carbono. Carta a Biden Na semana passada, Bolsonaro enviou uma carta a Biden, na qual pediu a "ajuda possível" da comunidade internacional e disse que se compromete a zerar o desmatamento ilegal até 2030 — o mandato atual de Bolsonaro acaba em 2022). Na carta, Bolsonaro apresentou dados relacionados à preservação ambiental no país e disse que era "evidente a magnitude dos esforços que a Nação brasileira realizou, através dos séculos, para preservar esse patrimônio". O presidente também se comprometeu com a busca dos compromissos e resultados da cúpula. No documento, Bolsonaro reforçou ainda o compromisso de neutralizar a emissão de gases causadores do efeito estufa até 2060. A promessa foi feita no Acordo de Paris que completou cinco anos em 2020 e, por isso, precisou ser renovada.

Fundador do Signal diz ter encontrado brechas em aparelho usado por polícias para extrair dados de celulares

Presidente-executivo do app de mensagens diz que achou equipamento da Cellebrite na rua e depois descobriu vulnerabilidades. Recentemente, empresa responsável pelo sistema encontrou jeito de acessar dados do Signal. Serviços da companhia estão sendo usados no caso Henry Borel. Aparelho UFED da Cellebrite, usado para extrair informações de celulares, no Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP-SC) Divulgação/IGP-SC Moxie Marlinspike, fundador e presidente-executivo do Signal, aplicativo de mensagens rival do WhatsApp e conhecido por suas opções de segurança e privacidade, divulgou nesta quarta-feira (21) um texto em que expõe brechas em um dispositivo da Cellebrite usado por policiais para perícias e extração de dados de celulares. Os serviços da Cellebrite tiveram destaque na investigação da morte do menino Henry Borel, de 4 anos. A Polícia Civil do Rio de Janeiro utilizou os equipamentos da companhia para conseguir provas contra o vereador Dr Jairinho, padrasto do garoto, e a professora Monique Medeiros, mãe de Henry. "Ficamos surpresos ao descobrir que pouco cuidado foi dado à própria segurança de software da Cellebrite", escreveu Marlinspike em um texto no blog oficial do Signal. Ele disse que encontrou uma maleta com o dispositivo "em uma caminhada na rua" e que ela continha um adaptador, diversos cabos e a versão mais recente do software da Cellebrite. Os produtos da Cellebrite têm capacidade técnica para desbloquear diversos celulares com Android e iOS (iPhones). SAIBA MAIS: O que é o software usado pela polícia do Rio para investigar celulares no caso Henry Borel O executivo da Signal disse que o UFED (Dispositivo de Extração Forense Universal, em tradução da sigla em inglês) possui "diversas vulnerabilidades" que poderiam "adulterar o dispositivo escaneado e os dados que poderiam ser acessados" – o que poderia comprometer a integridade de perícias. Segundo ele, essas brechas poderiam ser utilizadas para alterar relatórios passados e futuros realizados no dispositivo. WhatsApp, Telegram e Signal: COMPARE os apps de mensagens A equipe que analisou o produto descobriu que ele continha trechos de softwares da Apple, o que poderia "violar direitos autorais". O CEO do Signal disse estar disposto a revelar para a Cellebrite todas as falhas de segurança que encontrou, mas a empresa precisaria se comprometer revelar as brechas que usa para desbloquear celulares "agora e no futuro". Os detalhes do funcionamento do serviço da Cellebrite são um segredo comercial. Em dezembro passado, a empresa disse ter encontrado uma forma de acessar dados de mensagens do Signal, burlando medidas de segurança do aplicativo, que é famoso por elas. Em uma mensagem cifrada no final do seu texto, Marlinspike disse que as futuras versões do Signal iriam "buscar arquivos para colocar no armazenamento do app" e que tais arquivos não teriam utilidade. Nas entrelinhas, o executivo parece sugerir que a mudança terá impacto no funcionamento dos produtos da Cellebrite. No Brasil, além do caso Henry Boral, a tecnologia da Cellebrite já foi usada no Brasil em perícias realizadas pela Lava Jato, segundo relatórios da Polícia Federal. O próprio site da Cellebrite afirma que a PF também utilizou seus serviços na Operação Enterprise, que investigou tráfico internacional de drogas. Em 2019, o Ministério Público do Rio de Janeiro conseguiu autorização da Justiça carioca para usar as soluções da companhia na investigação da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes.

Ferraz de Vasconcelos encerra inscrições para concurso público nesta quinta-feira

O cadastro deve ser realizado no site da Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp). A previsão é que a prova objetiva seja aplicada no dia 13 de junho. Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos recebe inscrições para concurso até esta quinta Jonathan Andrade/Secom Ferraz Os moradores de Ferraz de Vasconcelos têm até esta quinta-feira (22) para se inscrever no concurso público da Prefeitura. O cadastro deve ser realizado no site da Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp) e a taxa de inscrição deve ser paga até sexta-feira (23). A previsão é que a prova objetiva seja aplicada no dia 13 de junho. A taxa é de R$ 44,50 para cargos de nível fundamental, R$ 56,50 para nível médio e R$ 82,20 para nível superior. Vagas Ao todo, serão 83 vagas para dez cargos, sendo eles: Ajudante de obras e serviços públicos (40); Orientador social (12); Psicólogo social (11); Assistente social do Sistema Único de Assistência Social (6); Advogado público (4); Eletricista predial (3); Artífice de obras e serviços públicos (2); Operador de máquinas pesadas (2); Contador (2); Engenheiro de segurança do trabalho. O conteúdo das provas será diferente para cada cargo escolhido, bem como número de questões e tempo de duração do teste. A oportunidade para operador de máquinas pesadas conta também com uma prova prática, que deverá ser promovida em outra data. O site oficial da Vunesp para cadastro é o www.vunesp.com.br/PFVA2001. Assista a mais notícias

Um ano após 'boiada', discurso de Bolsonaro na cúpula de Biden será ditado pela visão de Salles

Cúpula do Clima: ambientalistas cobram mudança de postura do governo brasileiro Mesmo com toda a pressão para uma guinada no discurso e na ação do governo brasileiro em relação à agenda ambiental, o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro na cúpula do clima convocada para esta quinta-feira (22) pelo presidente dos EUA, Joe Biden, seguirá a cartilha do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A cúpula acontecerá exatamente um ano depois da reunião ministerial em que Ricardo Salles afirmou que era preciso "ir passando a boiada" da desregulamentação da legislação ambiental enquanto a imprensa estava preocupada com a pandemia de Covid-19. Segundo dois assessores do presidente que acompanham o tema dentro do governo, a argumentação de Bolsonaro aos líderes de 40 nações não vai diferir do que Salles sempre defende como meta ambiental de sua gestão: insistir no pagamento por serviços ambientais, na indenização por créditos de carbono pelo países poluidores aos que preservam o meio ambiente; e em uma solução que respeite atividades econômicas na Amazônia. Além disso, Bolsonaro repetirá o que escreveu em carta a Biden, nesta semana — que para implementar o plano de redução do desmatamento e cumprir metas globais, o Brasil precisa de recursos internacionais. Salles é hoje um símbolo do retrocesso na agenda ambiental, associado à defesa de desmatadores e garimpeiros. As imagens do ministro ao lado de toras de madeira — segundo a Polícia Federal, ilegalmente desmatadas — correram o mundo, assim como a denúncia feita por servidores do Ibama sobre o desmonte na fiscalização.

América Latina deve manter política fiscal expansionista, diz Cepal

Os esforços foram direcionados ao fortalecimento dos sistemas públicos de saúde, apoio às famílias e proteção da estrutura produtiva. A América Latina e o Caribe deveriam manter políticas fiscais e monetárias expansionistas para fazer frente ao impacto causado pela Covid-19 em meio à fragilidade mostrada pela recuperação econômica, afirmou nesta quarta-feira (21) relatório da Cepal. No documento, Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU), destacou que os esforços fiscais anunciados em 2020 representaram em média 4,6% do PIB dos países da região. Os esforços foram direcionados ao fortalecimento dos sistemas públicos de saúde, apoio às famílias e proteção da estrutura produtiva. América Latina ultrapassa 800 mil mortes pela Covid-19; Brasil concentra mais de 41% dos registros "Junto com a persistência da pandemia e a dinâmica da vacinação, a capacidade de manter políticas fiscais e monetárias expansionistas gera maiores incertezas em relação ao crescimento econômico", disse a Cepal. A agência estimou que a recuperação do PIB para níveis anterioes ao início da pandemia não será alcançada antes de 2023 na maioria dos países da região. A Cepal também considerou que os gastos fiscais devem servir não apenas para apoiar a demanda interna, mas também para promover o investimento intensivo em empregos, a transformação produtiva, bem como fortalecer e universalizar os sistemas de proteção social. Com alta real de 18,5%, arrecadação soma R$ 137,9 bi em março, recorde para o mês Sardenberg analisa o desfecho em torno do Orçamento 2021 A expansão dos gastos públicos e a queda na arrecadação de impostos produziram aumentos significativos nos déficits fiscais e nos níveis de dívida na região, disse o relatório. "A América Latina e Caribe é uma das regiões mais endividadas e com o maior serviço da dívida externa em relação às exportações de bens e serviços, que é de 57%", disse. A Cepal chegou a levantar a necessidade de expandir e redistribuir a liquidez dos países desenvolvidos para os em desenvolvimento. O relatório também explica as experiências de vários países que impuseram impostos sobre a riqueza, muitos dos quais foram revogados principalmente devido aos seus custos de eficiência e aos riscos de fuga de capitais.

Aéreas reduzem a previsão de tráfego global com recuperação lenta

Associação previu perdas da indústria de US$ 47,7 bilhões em 2021. O tráfego aéreo se recuperará mais lentamente do que o esperado da pandemia Covid-19, uma vez que atrasos na vacinação e "aversão a risco" do governo retardam a reabertura de rotas, disse nesta quarta-feira (21) a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) O tráfego global neste ano chegará a 43% dos níveis anteriores à crise, com base no número de passageiros e na distância voada, disse o órgão, abaixo dos 51% previstos no ano passado. A Iata também previu perdas da indústria de US$ 47,7 bilhões em 2021. Embora isso represente uma melhora em relação ao déficit de US$ 126,4 bilhões do ano passado, a organização alertou que as companhias aéreas continuarão a precisar do apoio salarial do governo. "Esta crise é mais longa e profunda do que qualquer um poderia esperar", disse o diretor-geral Willie Walsh. Aeroportos da Europa Continental correm risco de quebrar por causa do colapso no setor da aviação As últimas perspectivas da indústria também lançam luz sobre a recuperação em várias velocidades em andamento, com grandes mercados domésticos liderados pelos Estados Unidos e China em alta. A Europa, por outro lado, verá apenas um terço de seu tráfego de 2019 neste ano, prevê a Iata. A receita da indústria deve crescer 23% desde a baixa do ano passado para US$ 231 bilhões, também prevê – ainda muito abaixo dos US$ 607 bilhões gerados um ano antes. A demanda de carga continuará a ser um ponto positivo, ultrapassando o tráfego de passageiros com um crescimento de 13,1% em 2021, acima do seu nível de 2019, previu a Iata. Os volumes totais de carga são estimados em 63,1 milhões de toneladas, perto do pico pré-crise em 2018.

Cidades do Oeste Paulista abrem inscrições para processos seletivos e concurso público

Oportunidades são nos municípios de Dracena, Rancharia, João Ramalho, Santo Anastácio, Anhumas, Flora Rica e Caiabu. Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rosana Divulgação Para quem busca ingressar no funcionalismo público, nesta quarta-feira (21), há oportunidades para professores em unidades da Escola Técnica Estadual (Etec) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), para estagiários nas prefeituras de João Ramalho, Santo Anastácio e Anhumas, para auxiliar de enfermagem na Prefeitura de Flora Rica e para coveiro, serviços gerais, agente comunitário de saúde, enfermeiro e farmacêutico na Prefeitura de Caiabu. Flora Rica A Prefeitura de Flora Rica abriu processo seletivo para contratação de auxiliar de enfermagem. No total, são duas vagas para os profissionais de ensino técnico em enfermagem e registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren), com jornada de trabalho de 40 horas semanais, correspondente à remuneração de R$ 1.220,84. Conforme o edital, como atribuição do cargo, o contratado deverá executar serviços gerais de enfermagem, como aplicar injeções e vacinas, ministrar remédios, registrar temperaturas, medir pressão arterial, fazer curativos e coletar material para exame de laboratório, além de preparar e esterilizar os instrumentos de trabalho utilizados na enfermaria e nos gabinetes médicos, acondicionando-os em lugar adequado, para assegurar sua utilização. As inscrições podem ser realizadas até o dia 25 de abril, por meio do site. Anhumas A Prefeitura de Anhuma anunciou a abertura de processo seletivo para contratação temporária de estagiários de níveis técnico e superior. Segundo o edital, as oportunidades são apara estudantes matriculados nos cursos de: Administração Ciências contábeis Comércio exterior Direito Gestão comercial Gestão do agronegócio Gestão financeira Logística Marketing Processos gerenciais Recursos humanos Sistemas de informação Gestão ambiental Análise e desenvolvimento de sistemas Automação industrial Ciência da computação Design de interiores Engenharia agronômica Engenharia civil Engenharia de produção Engenharia elétrica Engenharia mecânica Engenharia mecatrônica Engenharia química Publicidade e propaganda Serviço social Design de produto Design gráfico Arquitetura e urbanismo Dentre outros. bolsa-auxílio mensal ofertada será de R$ 600,00, acrescida de outros benefícios. As inscrições devem ser feitas até o dia 25 de abril pela internet. Caiabu A Prefeitura de Caiabu anunciou a abertura de processo seletivo e concurso público. De acordo com o edital, há oportunidades para coveiro. Ainda conforme o edital, há vagas também para serviços Gerias (home), serviços gerais (mulher), agente comunitário de saúde (1), enfermeiro e farmacêutico. Ao ser contratado, o profissional deve exercer funções em jornadas de 40 horas semanais, referente a remuneração mensal no valor que alterna entre R$ 1.046,44 a R$ 3.666,11. Os interessados devem se inscrever pela internet até o dia 9 de maio. Etecs O processo seletivo das unidades da Etec é para a formação de cadastro reserva para a contratação temporária de professor de ensino médio técnico. Conforme os editais, as chances são para: Dracena: oportunidade disponível na disciplina de bioquímica dos alimentos. Rancharia: Administração da Produção e Serviços (para a Habilitação Administração) e Língua Portuguesa e Literatura (BNC/BNCC/ETIM/MTec/EM com Ênfases). Teodoro Sampaio: disciplinas de Instalação e Manutenção de Computadores, e Programação para Web II. As inscrições seguem até o dia 21 de abril e devem ser feitas pela internet. Já para a disciplina de Programação para Web II, as inscrições podem ser feitas até o dia 26 de abril. A remuneração oferecida é de R$ 18,35 por hora-aula. Unesp de Rosana A Unesp de Rosana oferece uma vaga para professor substituto. São 12 horas semanais para lecionar as disciplinas de agenciamento de viagens e turismo, gestão do uso público em unidades de conservação, transporte e turismo, e turismo em áreas naturais. As inscrições vão até as 23h59 do dia 26 de abril pelo site. O valor da inscrição é de R$ 108. Cadastro reserva de estagiários A Prefeitura de João Ramalho abriu processo seletivo para estudantes de cursos técnicos e superior. Em parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), a seleção é voltada para os alunos dos cursos de: Administração Ciências Contábeis Educação Física (bacharel e licenciatura) Enfermagem Engenharia Civil Engenharia Ambiental/Engenharia Florestal/Engenharia Agronômica/Engenharia Biossintética Farmácia Pedagogia Psicologia Sistemas de Informação/Análise e Desenvolvimento de Sistemas/Desenvolvimento Web/Ciências da Computação/Gestão de Tecnologia da Informação/Redes de Computadores/Licenciatura em Informática Serviço Social Técnico em Agropecuária/Técnico em Meio Ambiente/Técnico em Agronomia A oportunidade é para quem está cursando a partir do primeiro semestre. A bolsa-auxílio oferecida é de R$ 1.045 para carga horária de seis horas diárias e 30 horas semanais. Também é oferecido auxílio-transporte de R$ 55 por mês. Os interessados devem se inscrever pela internet, no site do Ciee até às 12h do dia 22 de abril. A prova vai ser feita on-line. A Prefeitura de Santo Anastácio também tem processo seletivo para estudantes do ensino superior. Também pelo Ciee, as oportunidades oferecidas são para as graduações de: Administração de Empresas Agronomia Arquitetura e Urbanismo Ciências Contábeis Direito Engenharia Civil Engenharia Ambiental Educação Física – Licenciatura ou bacharelado Farmácia Nutrição Pedagogia Psicologia Ciência da Computação/Análise e Desenvolvimento de Sistemas/Sistemas para Internet Serviço Social Terapia Ocupacional A remuneração é de R$ 550 para 20 horas semanais. O auxílio-transporte é de R$ 10 por dia. As inscrições seguem até as 12h do dia 22 abril, no site do Ciee. Também há prova on-line. VÍDEOS: Veja tudo sobre a região de Presidente Prudente Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Quando mudar periodicamente suas senhas pode te deixar mais vulnerável a hackers

'Alterar sua senha' é provavelmente o comando mais odiado nas plataformas de internet, mas quão eficaz é essa troca? “Alterar sua senha” é provavelmente o comando mais odiado nas plataformas de internet. Getty Images via BBC *Senha incorreta*. *Criar nova senha*. *A nova senha não pode ser igual à anterior*. Quantas vezes você já experimentou a frustrante situação de não lembrar uma senha, acabar digitando só no final a que era correta, apenas para ter que alterá-la novamente? Os constantes pedidos de alteração da senha de serviços digitais que utilizamos todos os dias – desde o e-mail, à conta no Zoom ou em redes sociais – podem ser uma verdadeira dor de cabeça. Como lembrar todas elas?. Mas, além disso, essas exigências de trocas frequentes de senhas podem nos tornar mais vulneráveis ​​a hackers, de acordo com vários especialistas em segurança cibernética. Como é possível que uma nova senha comprometa a segurança de suas redes? Alterações mínimas O fato é que, quando alteramos nossas senhas, tendemos a fazer alterações mínimas que tornam muito mais fácil para os cibercriminosos adivinhá-las. Por exemplo, mudamos "bsb1" para "bsb2". Ou incluímos no final da expressão o ano em que nascemos. Ou trocamos a última letra por outra; às vezes colocamos o número do mês em que estamos. E se forem senhas muito complicadas, alguns usuários as escrevem em notas adesivas e as colam no computador. "No final, acabamos recorrendo a derivados da mesma senha porque não conseguimos lembrar de outras novas e mais robustas para todos os serviços que utilizamos. Além disso, é comum reutilizar a mesma senha - ou outra muito semelhante - em vários serviços", diz à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, Juan Caubet, diretor da Unidade de Segurança de TI do centro de tecnologia Eurecat, na Espanha. "Isso significa que, se houver uma violação de segurança ou uma senha for roubada em uma campanha de phishing [uma fraude baseada em roubo de identidade], os hackers podem adivinhar facilmente a senha que você usa em outras plataformas, adicionando ou alterando os dígitos da base que eles já têm." O especialista em cibersegurança afirma que, para não facilitar tanto aos golpistas, o ideal seria que cada vez que nos pedissem uma mudança de senha, a trocássemos por uma totalmente nova, mas também robusta. "O problema é que isso é complicado porque usamos muitas senhas." VÍDEO: Como criar uma senha forte? Elementos chave para uma senha forte Que tenha pelo menos 8 caracteres; Que combine letras, números e caracteres especiais; Use maiúsculas e minúsculas; Não inclua informações óbvias, como seu nome ou sua data de nascimento; Não seja usada em outro serviço! Se uma de suas contas for comprometida, todos estarão em risco; Fonte: Juan Caubet, especialista em segurança cibernética (Eurecat). "As pessoas vêm tentando descobrir como tornar as senhas mais seguras há muito tempo, mas a mudança de senha obrigatória é um conserto temporário e logo ficará obsoleto - uma única senha forte é melhor do que várias que são menos seguras", diz Caubet . Ele não é o único que pensa assim. Na verdade, os especialistas em segurança de TI há muito alertam contra as frequentes alterações de senha. É melhor ter uma única senha forte do que alterá-la constantemente para outras menos seguras, dizem os especialistas. Getty Images via BBC Alguns anos atrás, Bill Burr, autor de um guia influente para senhas de computador que foi distribuído pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos Estados Unidos - voltou atrás em alguns de seus próprios conselhos. Entre eles, o de alterar a senha a cada 90 dias, adicionando letras maiúsculas, números e símbolos, de forma que, por exemplo, "protegido" se tornasse "pr0t3Gid0!". No entanto, demonstrou-se que os computadores demoram mais para decifrar uma combinação aleatória de palavras do que adivinhar uma palavra com substituições fáceis de lembrar, como "senha!". "Lamento muito do que recomendei. Acho que o conselho foi provavelmente muito incômodo para muitas pessoas", disse, em 2017, o especialista aposentado de 72 anos sobre o manual que publicou em 2003. Muitas plataformas e instituições continuam a recomendar (e forçar) mudanças frequentes de senha, mas outras não recomendam mais essas diretrizes. A Microsoft juntou-se ao segundo grupo em 2019, quando anunciou que estava eliminando as alterações periódicas de senha após décadas de recomendações. "É uma prática velha e obsoleta", argumentou então. Veja dicas para se manter seguro on-line:

União Europeia propõe regras para inteligência artificial de 'alto risco'

Proposta do bloco inclui restrições no uso de reconhecimento facial para vigilância em massa. Texto ainda será debatido por parlamentares. Reconhecimento facial foi testado por polícias para identificar criminosos, mas especialistas indicam potenciais para abusos. REUTERS/Thomas Peter A União Europeia revelou nesta quarta-feira (21) um conjunto de propostas para regulamentar o uso de tecnologias de inteligência artificial no bloco. A comissão que rascunhou o texto indicou que a tecnologia não poderia ser utilizada em cenários de "alto risco", como uso de reconhecimento facial para vigilância em massa. As autoridades querem impor regras para a utilização de sistemas automatizados que selecionem pessoas para vagas de emprego, em escolas e para empréstimos. O grupo também quer proibir completamente o uso da inteligência artificial em casos considerados muito arriscados, como sistemas de "pontuação social" que julgam as pessoas com base em seu comportamento e traços físicos. "Com essas regras históricas, a União Europeia está liderando o desenvolvimento de novas normas globais para garantir que a inteligência artificial possa ser confiável", disse Margrethe Vestager, vice-presidente da Comissão Europeia para a era digital, em uma declaração. Vestager disse que a proibição do uso de reconhecimento facial para identificar pessoas em tempo real em meio a uma multidão é importante pois "não há espaço para a vigilância em massa em nossa sociedade". O documento prevê algumas exceções para essa tecnologia, como buscas de crianças desaparecidas, fugitivos ou prevenção de ataques terroristas. SAIBA MAIS: Aumento do uso de reconhecimento facial pelo poder público no Brasil levanta debate sobre limites da tecnologia Alguns parlamentares e grupos de direito digital temem que isso crie uma brecha para justificar o emprego das soluções no futuro, segundo a agência de notícias Associated Press. O descumprimento das regras poderia resultar em multas de até 30 mil euros (R$ 200 mil, na cotação atual) para pessoas físicas. Para empresas as sanções poderiam chegar até 6% da receita anual global. As propostas ainda precisam ser debatidas pelos parlamentares da União Europeia em um processo que pode levar anos. Reconhecimento facial é alvo e críticas Uso de sistemas de reconhecimento facial na segurança pública é alvo de críticas de especialistas, por preocupações com privacidade e com a precisão desse tipo de tecnologia. SAIBA MAIS: Huawei testou sistema de reconhecimento facial que emitia alerta de acordo com etnia, diz jornal Em junho passado, após o assassinato de George Floyd na cidade de Minneapolis, a IBM anunciou que não iria mais desenvolver e pesquisar tecnologias de reconhecimento facial, alegando riscos de privacidade e possíveis injustiças caso a tecnologia fosse usada por forças policiais. Pouco depois, a Amazon anunciou uma moratória de um ano para o uso da sua plataforma chamada "Rekognition", mas disse planejar voltara vendê-la após regulamentações do setor nos EUA, que ainda engatinha.

Alto Tietê reúne mais de 280 oportunidades para quem busca emprego nesta quarta; veja lista

Vagas são para trabalhar nos municípios de Ferraz de Vasconcelos, Suzano e Mogi das Cruzes. Alto Tietê reúne mais de 280 oportunidades para quem busca emprego nesta segunda Reprodução / TV Globo Os programas de encaminhamento ao emprego do Alto Tietê oferecem 287 vagas de trabalho nesta quarta-feira (21). As oportunidades são para atuar nas cidades de Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos e Suzano. Vagas em Ferraz de Vasconcelos No Mural de Oportunidades de Ferraz de Vasconcelos estão disponíveis cinco oportunidades de emprego. Os interessados podem encaminhar currículos pelo e-mail empregoagora@ferrazdevasconcelos.sp.gov.br. Mais informações pelo número 4674-7843. Vagas de emprego em Ferraz de Vasconcelos Suzano Já no programa de encaminhamento ao emprego de Suzano há 143 oportunidades. Os interessados podem procurar uma das duas unidades do Centro Unificado de Serviços (Centrus). A central fica na Avenida Paulo Portela, 210. Já o Centrus Norte está localizado na Avenida Francisco Marengo, 2.301, no Jardim Dona Benta. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail suzano.vagas@gmail.com ou pelo telefone 4745-2264. Vagas de emprego em Suzano Emprega Mogi A cidade de Mogi das Cruzes possui 139 vagas. As pessoas interessadas devem acessar a plataforma Emprega Mogi para participar. Os telefones para mais informações são 4699-1900, 4699-2784, 4798-6315 ou 97422-4273. Os detalhes sobre as vagas em Mogi, como remuneração oferecida e outras exigências, podem ser acessados no site da Prefeitura. Vagas de emprego do programa Emprega Mogi Assista a mais notícias

TikTok: usuários usam brecha para postar vídeos de pornografia e violência

Vídeos chocantes estão sendo publicados como fotos de perfil para contornar sistemas de moderação; TikTok diz estar agindo para apagar contas e material impróprio TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários O TikTok está banindo usuários que têm aproveitado uma brecha na moderação de conteúdos proibidos por meio da publicação de vídeos pornográficos e violentos como imagens de perfil. A BBC News alertou o aplicativo sobre a febre "não pesquise isso", que se espalha pelo TikTok e já acumula quase 50 milhões de visualizações. A empresa baniu as hashtags usadas para promover perfis com conteúdos ofensivos e está excluindo os vídeos impróprios. Usuários ouvidos pela reportagem dizem que a tendência tem incentivado perfis a postarem os materiais mais ofensivos e nojentos que puderem encontrar. A BBC News viu, por exemplo, clipes de pornografia pesada aparecendo como imagens de perfil no aplicativo, bem como um vídeo do grupo autodenominado Estado Islâmico que mostra o assassinato do piloto jordaniano Muadh al-Kasasbeh, que foi queimado até a morte em uma espécie de gaiola em 2015. 'Especialmente preocupante' Tom, um adolecente da Alemanha que foi o primeiro a entrar em contato com a BBC para falar do assunto, disse que encontrou diversos vídeos mostrando sangue e atos pornográficos. "Fico muito preocupado porque há muitas crianças usando o TikTok. Acho especialmente preocupante ver posts com milhões de visualizações indicando esses perfis. E o TikTok demora séculos para agir." Tom diz que reportou vários perfis para o app por publicações ofensivas como imagens de perfil. A BBC News identificou publicações do tipo em ingês e espanhol. TikTok diz estar agindo para apagar contas e material impróprio ERANICLE/ BBC As contas ofensivas costumam ser nomeadas com uma mistura aleatória de caracteres e palavras e não têm vídeos reais do TikTok em suas páginas, exceto dentro da caixa de imagem de perfil. Algumas dessas contas têm dezenas de milhares de seguidores que ficam esperando que a imagem do perfil seja alterada para algo ainda mais chocante. Os usuários comuns conseguem encontrar essas contas assistindo a vídeos que anunciam nomes de usuário que as pessoas "não deveriam pesquisar" para encontrar conteúdos chocantes. E o problema vai além: esses vídeos estão sendo recomendados pelo algoritmo do TikTok na página "Para Você", que indica conteúdos de acordo com os gostos do usuário. As contas ofensivas são anunciadas com vídeos virais desafiando pessoas a "não procurá-las" ERANICLE/BBC Especialistas dizem que a tendência é única e revela uma vulnerabilidade desconhecida no TikTok. "O TikTok tem uma reputação bastante positiva quando se trata de confiança e segurança, então eu não os culparia por não terem políticas e ferramentas de moderação para um fenômeno tóxico do qual eles não tinham conhecimento", disse Roi Carthy, da empresa de moderação de mídia social L1ght. "Claramente, o TikTok está trabalhando para interromper essa tendência – mas, para os usuários, como sempre, a vigilância é a chave." SAIBA MAIS: TikTok cria conselho consultivo no Brasil para auxiliar em regras de moderação de conteúdo Brasil fica em 3º no ranking de vídeos removidos do TikTok no 2º semestre de 2020 O especialista continua: "Os usuários do TikTok devem estar cientes dos riscos da plataforma e os pais devem se esforçar para conhecer quais aplicativos novos seus filhos estão usando, junto com o conteúdo e as dinâmicas humanas a que estão expostos." O TikTok é um dos aplicativos de crescimento mundial mais rápido, com uma estimativa de 700 milhões de usuários ativos mensais em todo o mundo. SAIBA MAIS: TikTok foi o aplicativo mais baixado de 2020, aponta relatório "Banimos permanentemente as contas que tentaram burlar nossas regras por meio de suas fotos de perfil e desativamos hashtags, incluindo #dontsearchthisup", disse o TikTok, em nota. "Nossa equipe de segurança continua sua análise e seguiremos tomando todas as medidas necessárias para manter nossa comunidade segura." Desativar uma hashtag significa que o termo não pôde ser encontrado na pesquisa ou criado novamente, acrescentou TikTok. As equipes de moderação também estão analisando e removendo termos semelhantes que estão sendo usados nesta tendência viral. A BBC News tentou falar com um usuário que postou um vídeo explícito em seu perfil, mas não recebeu resposta.

Mais de 1 milhão de pessoas ficaram inadimplentes em um mês; Serasa lança nova rodada de negociação de dívidas

Dívidas podem ser negociadas em parcelas a partir de R$ 9,90. Iniciativa que reúne mais de 50 empresas oferece descontos para quem tem contas em atraso De fevereiro a março, o número de inadimplentes no Brasil passou de 61,56 milhões para 62,56 milhões de pessoas, 57,4% da população adulta do país, um dos reflexos do impacto da pandemia na economia. Em parceria com mais de 50 empresas de diversos segmentos, a Serasa está oferecendo a oportunidade para que os brasileiros quitem suas dívidas com parcelas a partir de R$ 9,90, R$ 19,90 e R$ 29,90. Com débitos em média de R$ 3.903,73, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Paraná são os com o maior número de negativados. Na plataforma de negociação Serasa Limpa Nome, há ofertas de negociação com descontos de até 90% e opções de parcelamento. As consultas podem ser feitas de forma gratuita nos seguintes canais: Site: serasalimpanome.com.br App Serasa no Google Play e App Store WhatsApp 11 99575-2096 Ligação gratuita 0800 591 1222 A Serasa aconselha que as pessoas priorizem os meios digitais, mas para quem preferir negociar presencialmente em uma das unidades dos Correios, siga as orientações do Ministério da Saúde e acesse o site www.correios.com.br para conferir os horários de funcionamento antes de se dirigir a uma das agências. Para aproveitar a iniciativa, é preciso acessar a plataforma do Serasa Limpa Nome. Confira abaixo o passo a passo: Acesse o site www.serasa.com.br/limpa-nome-online ou baixe o aplicativo no celular, digite o CPF e preencha um breve cadastro. O consumidor também pode regularizar débitos financeiros pelo WhatsApp, através do número (11) 98870-7025. Ao entrar na plataforma, todas as informações financeiras do consumidor já aparecerão na tela, incluindo as dívidas que tiver. Se quiser conhecer as condições oferecidas para pagamento, clique em uma delas e serão apresentadas as opções para renegociar cada débito. Depois que escolher uma das opções de valor, escolha se vai ser à vista ou em parcelas e a melhor data de vencimento. A plataforma da Serasa gera um ou mais boletos, dependendo da forma de pagamento escolhida, com a data de vencimento correta. O boleto poderá ser pago tanto on-line quanto na agência do banco ou casa lotérica. Como fazer para negociar on-line? Para aproveitar a iniciativa, basta acessar a plataforma do Serasa Limpa Nome. Confira abaixo o passo a passo:

Hackers chineses atacam redes de grupos de defesa dos EUA, diz empresa

Consultoria de segurança digital Mandiant identificou pelo menos dois grupos de invasores que exploraram brecha em rede virtual privada (VPN). Os softwares atacados foram criados pela empresa Pulse Secure, que pertence ao grupo Ivanti. Anders Engelbøl/Freeimages.com Hackers chineses atacaram VPNs (redes virtuais privadas) criadas por uma empresa americana e tentaram invadir redes de empresas de defesa do país, segundo a consultoria de segurança digital Mandiant. A empresa publicou um relatório na última terça-feira (20) vinculando pelo menos dois grupos de hackers, um dos quais é considerado próximo ao governo chinês, a um software malicioso que explorava vulnerabilidades em VPNs. Os softwares de rede atacados foram criados pela empresa Pulse Secure, que pertence ao grupo Ivanti. SAIBA MAIS: o que é uma VPN? Os hackers usaram um malware (tipo de vírus de computador) para tentar roubar as identidades de usuários das VPNs e invadir os sistemas de grupos de defesa entre outubro de 2020 e março de 2021, disse o documento. Governos e empresas financeiras da Europa e dos Estados Unidos também foram visados, de acordo com a Mandiant, que identificou um dos grupos sob o nome UNC2630. "Suspeitamos que o UNC2630 opere em nome do governo chinês e pode ter ligações com o APT5", um grupo de hackers ligado às autoridades de Pequim, segundo o relatório. Ele acrescentou que "uma terceira parte confiável" também vinculou o APT5 ao ataque. "O APT5 ataca regularmente as redes de grupos de alto valor" e "seus alvos preferenciais parecem ser empresas do setor aeroespacial e de defesa localizadas nos Estados Unidos, Europa e Ásia", disse a Mandiant, que não especificou quantas empresas foram afetadas. A Pulse Secure confirmou a maior parte do relatório da Mandiant, dizendo que já ofereceu a seus clientes soluções para bloquear software malicioso. O fabricante da VPN afirmou que o ataque afetou "um número limitado de clientes". Veja dicas para se manter seguro on-line:

Feriado de Tiradentes: bancos ficam fechados nesta quarta-feira, diz Febraban

Por se tratar de um feriado nacional, não haverá expediente nas agências mesmo nas localidades em que o dia da celebração foi antecipado para outra data. Bancos e repartições públicas estão fechados nesta quarta-feira A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que não haverá atendimento nas agências bancárias nesta quarta-feira (21), feriado de Tiradentes. Por se tratar de um feriado nacional, não haverá expediente nas agências mesmo nas localidades em que o dia da celebração foi antecipado para outra data. As áreas de autoatendimento ficarão disponíveis, bem como os canais digitais e remotos de atendimento, como internet e mobile banking. As contas de consumo (água, energia, telefone) e carnês com vencimento em 21 de abril poderão ser pagos, sem acréscimo, na quinta-feira (22). Normalmente, os tributos já vêm com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais. Caso isso não tenha ocorrido no documento de arrecadação, a sugestão é antecipar o pagamento ou, no caso dos títulos que têm código de barras, agendar o pagamento nos caixas eletrônicos, internet banking e pelo atendimento telefônico dos bancos. Os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser pagos via DDA (Débito Direto Autorizado). “Os meios eletrônicos podem ser uma alternativa prática e extremamente segura para realizar a maior parte das transações financeiras”, ressalta o diretor-adjunto de Operações da Febraban, Walter Tadeu de Faria. Os bancos reforçam a necessidade de que os clientes e o público em geral evitem ao máximo o comparecimento presencial nas agências bancárias, utilizando os canais digitais como principal meio de acesso aos serviços.

Tira dúvidas do IR 2021: DARF atrasado, pagamento adiado, DARF de médicos

Especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. O prazo para fazer a declaração do Imposto de Renda 2021 já começou – e com ele as dúvidas dos contribuintes. Para ajudar nessa tarefa, a pedido do G1, o especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. Serão 3 perguntas por dia, de segunda a sexta. Tem alguma dúvida? Mande sua pergunta e veja as já respondidas SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 1) Ao preencher a declaração de IR percebi que deveria ter recolhido o Carnê-Leão, pois o valor recebido de aluguel ultrapassa a faixa de isenção. Baixei o programa do Carnê Leão de 2020 e calculei todos os impostos mensais, em seguida usei o SICALC para calcular multa e juros, os DARFs estão prontos a serem pagos. Minha dúvida é a seguinte: pelo fato de não termos pago os DARFs no ano passado posso colocar o valor como IR Retido na fonte (Página Imposto pago/retido item 06 do IRPF) na declaração? (Mario Assis) Resposta: Tanto os valores mensais recebidos de aluguéis pagos por pessoas físicas quanto o imposto pago através do Carnê-Leão devem ser informados na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior Pelo Titular. Os valores de aluguéis devem ser informados no campo Rendimentos-Aluguéis e o valor principal do DARF (sem informar a multa e juros) que você pagará em atraso na coluna de Carnê-Leão pago, líquido de multas e juros pagos por atraso. 2) Declarei o imposto de renda dia 20/03/2021. Tenho que pagar a Darf até dia 30/04/2021. Porém, nesta crise fica difícil pagar o leão. Posso mudar a data da minha Darf para 31 de julho de 2021? (Marco Aurelio Castro Neto) Resposta: Com o adiamento do prazo de entrega para 31/05/2021, foi estendido também o prazo para pagar o DARF 0211 para essa mesma data. Infelizmente, se o pagamento for feito após essa data, haverá o acréscimo de multa e juros, e sua declaração não será processada enquanto a situação não for regularizada. Caso haja nova prorrogação, para 31 de julho, passaria esta a ser a nova data de vencimento. Por enquanto o prazo segue estendido até 31 de maio. 3) Uma médica que não usou o programa Carnê-Leão para pagar Darfs mensais pode lançar direto na declaração em rendimentos de pessoa física? (Nilson da Silva) Resposta: Não. Caso ela não tenha feito o recolhimento do Imposto de Renda via carnê-leão durante o ano, essa situação deve ser regularizada através do pagamento em atraso (com multa de 0,33% ao dia, limitada a 20%, e juros calculados pela SELIC acumulada). O lançamento na declaração, para fazer o ajuste do imposto devido via DARF 0211 não é permitido e pode fazer com que a declaração dela seja retida em malha, e ser notificada a recolher os encargos moratórios por pagar o imposto devido apenas em 2021, além de multa de ofício.

5 empresas abrem 2 mil vagas de emprego e estágio; veja lista

Boehringer Ingelheim, Softtek, Cortex, Zoop e AeC são as empresas com seleções abertas. As empresas Boehringer Ingelheim, Softtek, Cortex, Zoop e AeC estão com 2 mil vagas de emprego e estágio abertas. Veja abaixo detalhes dos processos seletivos: Veja mais vagas de emprego pelo país Boehringer Ingelheim A Boehringer Ingelheim abriu inscrições para programa de estágio para as áreas de administração, compras, financeiro, manutenção, produção e qualidade. Os candidatos devem estar matriculados em cursos universitários com a disponibilidade acadêmica de dois anos para estágio, além de ter familiaridade com Pacote Office e inglês nível básico a intermediário. O programa oferece aos selecionados benefícios como bolsa-auxílio compatível com o mercado, assistência médica e odontológica, vale refeição (Rochaverá), refeitório (fábricas), vale alimentação, vale transporte, estacionamento ou ônibus fretado (fábrica), funcional card, que oferece descontos em medicamentos, licença maternidade e paternidade, Gympass e vale Natal. As inscrições devem ser feitas pelo site https://www.ciadeestagios.com.br/vagas/boehringer/ até 14 de maio. Softtek A Softtek está com mais de 100 vagas abertas, entre temporárias e efetivas, a diversos profissionais da área de tecnologia. Entre os cargos estão Arquitetos, Devs, Consultores SAP, Analistas de Sistemas, Analista de Suporte, nas mais diversas tecnologias (Java, .Net, UX, Delphi, Full Stack, Power Center, WSO2, Liferay, Sales Force, etc). A maioria das vagas está sendo oferecida em jornada remota. Para conferir e se candidatar as vagas abertas, os profissionais interessados podem acessar o site: https://app.jobcast.net/mobile/29502/jobs. Cortex A Cortex está recrutando profissionais para a área de vendas. Os requisitos exigidos são experiência em vendas de produtos SaaS e conhecimento de negócios e técnicas de vendas. Estão abertas também vagas ligadas a tecnologia, como Business Intelligence, Engenharia e Análise de Dados, Desenvolvimento de Produto e Software e UX/UI Design. Ao todo são mais de 50 vagas para trabalhar remota ou presencialmente nos escritórios de São Paulo e Rio de Janeiro. A empresa pretende contratar 150 profissionais ao longo de 2021. Os interessados podem se inscrever pelo link https://cortex.gupy.io/. Além dos benefícios tradicionais, a Cortex oferece incentivos extras aos profissionais, como licença maternidade, paternidade e adotante estendida, ajuda de custo para pagamento das contas de luz, internet e auxílio home office, para o profissional remoto estruturar sua estação de trabalho. Zoop A Zoop está com 46 vagas abertas para diversas posições e áreas. Algumas posições são para integrar times totalmente remotos e, por isso, aceitam candidatos de todo o Brasil, e outras são para equipes alocadas em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde estão os escritórios da fintech. Para mais detalhes sobre as vagas e se candidatar, os interessados devem acessar http://zoop.com.br/vagas/ . A maioria das oportunidades é voltada à área de tecnologia, em funções como desenvolvimento backend, desenvolvimento fullstack, Cloud, Python e UX. Além da remuneração compatível com o mercado, as vagas incluem benefícios como vale-transporte, vale-refeição, assistência médica, convênio com academia, participação nos resultados, seguro de vida e flexibilidade de horários. AeC A empresa de contact center AeC abriu 1.000 vagas na unidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, e 800 vagas na unidade de Arapiraca, em Alagoas. As oportunidades são para atendente, função responsável pela assistência a clientes por meio de diversos canais de comunicação. Para participar do processo seletivo, é necessário ter mais de 18 anos e ensino médio completo. As vagas são para trabalhar em home office, por isso, é desejável que os candidatos possuam infraestrutura para atuar de forma remota. Os interessados devem se cadastrar no site https://sou.aec.com.br. Além de remuneração compatível com o mercado, os contratados terão direito a benefícios como vale-refeição, plano de saúde e plano odontológico.

Google começa a testar tecnologia 'FLoC' para publicidade no Chrome, mas sites e concorrentes desativam rastreamento

Empresa quer substituir os 'cookies' com recurso que atribui rótulos e revela hábitos de navegação para todos os sites visitados. ONG norte-americana EFF criticou tecnologia faz navegador categorizar interesses dos usuários e criou site que coloca logo do Chrome em um olho, 'espiando' o usuário. Reprodução/EFF O Google começou a testar no navegador Chrome uma nova tecnologia para permitir o direcionamento de publicidade em sites da web. Chamado de Federated Learning of Cohorts (FLoC, ou "Aprendizagem Federada de Semelhantes", em tradução livre), o recurso prevê a criação "rótulos" para grupos de usuários com interesses semelhantes. Os rótulos seriam atribuídos pelo navegador, dispensando formas atuais de rastreamento, e colocariam os usuários em "grupos". Não se sabe, ainda, quantos grupos serão criados ou o que eles descreveriam sobre cada pessoa. Apesar do nome pretensioso, a fonética do termo em inglês lembra a palavra "flock", que significa "bando". O objetivo do FLoC é justamente categorizar os usuários em "bandos" com hábitos semelhantes para o direcionamento de conteúdo. O termo se interesse no contexto de diversas outras propostas para o rastreamento on-line com codinomes de aves. O FLoC pretende conectar interesses gerais, sem identificar usuários específicos – como em uma revoada (bando de aves). Daí o nome da tecnologia. O FLoC foi ativado automaticamente para 0,5% da base de usuários do Chrome, sem qualquer aviso. O recurso não é fácil de ser desabilitado, pois é necessário desativar todos os cookies de terceiros – o que ainda é incompatível com alguns sites da web. Também não há um método oficial que mostre quem está participando do teste. O que muda Hoje, redes publicitárias recebem visitas indiretas quando usuários acessam sites parceiros. Usando os "cookies de terceiros", as redes associam essas visitas indiretas aos sites parceiros, rastreando a navegação dos usuários. Ou seja, quando alguém acessa duas ou mais páginas que são parceiras da mesma rede de publicidade, essa rede é capaz de associar todas as visitas, criando um perfil de interesses para direcionar as peças publicitárias. Quem visita muitas páginas de tecnologia, por exemplo, pode receber mais anúncios de celulares e computadores. O que são 'cookies' na web e quais riscos eles representam? Os cookies, porém, podem estar com os dias contados. Vários países aprovaram leis que desencorajam o uso de cookies, obrigando os sites a mostrarem avisos de privacidade. O Google, que opera a maior rede publicitária da web, já disse que não pretende mais vender anúncios baseados nos hábitos individuais de navegação. A App Store, da Apple, também endureceu as regras contra o rastreamento, exigindo que empresas como Google e Facebook mudem a forma como direcionam anúncios. O FLoC do Google está entre as várias soluções propostas criar uma alternativa aos métodos em uso hoje. Com esse mecanismo, o próprio navegador do usuário se encarrega de analisar os hábitos de navegação e realizar uma autoclassificação, atribuindo uma espécie de "rótulo". Esse rótulo seria então enviado a todos os sites visitados, garantindo um acesso instantâneo ao "perfil" do usuário, sem depender de um perfil construído por uma rede parceira. Isso é possível porque o próprio navegador analisou o histórico de navegação e se classificou. Em outras palavras, os sites saberiam algo sobre cada visitante mesmo sem possuir qualquer informação prévia dele – algo que não é possível hoje. Para os defensores do FLoC, isso "democratizaria" o conteúdo direcionado. A página oficial do projeto também admite que esse dado poderia ser divulgado publicamente por sites que possuem informações pessoais de seus visitantes, como uma loja on-line, mas argumenta que isso "é melhor do que a situação de hoje", em que esses sites podem obter dados detalhados sobre a navegação. Navegadores e sites desabilitam recurso O suporte ao FLoC foi adicionado no Chromium, a tecnologia utilizada pelo navegador Chrome, do Google. Por tabela, o recurso chegou aos concorrentes baseados na mesma tecnologia, como Brave, Vivaldi, e até ao Edge, da Microsoft. Os três navegadores desativaram o suporte ao FLoC em seu código. Os criadores do Brave e do Vivaldi foram além, manifestando publicamente sua oposição à tecnologia. O Safari da Apple também tem algumas semelhanças tecnológicas com o Chrome. A empresa ainda não se pronunciou sobre a tecnologia, mas ela não está presente no Safari até o momento. Além dos navegadores, sites da web também podem instruir o navegador a não levar em conta um acesso para calcular o "rótulo" atribuído pelo FLoC. O DuckDuckGo, um mecanismo de pesquisa concorrente do Google que se promove como uma alternativa focada em privacidade, anunciou que vai deixar em seu site um código que desliga o FLoC na página. O maior golpe, porém, pode ter vindo do WordPress, um sistema utilizado por muitos sites na web para o gerenciamento de conteúdo. Os responsáveis anunciaram que o WordPress pode incluir por padrão um código que desativa o FLoC, removendo todas essas páginas do cálculo do hábito de navegação. Ignorando uma parcela considerável da navegação do usuário, o FLoC pode gerar um rótulo que não corresponde de fato aos hábitos de navegação e se tornar ineficaz para o direcionamento de publicidade e conteúdo, o que ameaça o futuro da tecnologia. A EFF, uma organização sem fins lucrativos dos Estados Unidos que advoga em causas ligadas à privacidade e tecnologia, também publicou um longo artigo criticando a tecnologia. Para a ONG, os usuários não devem ter de escolher entre tecnologias de rastreamento novas e antigas. Em vez disso, usuários devem ter a possibilidade de navegar sem esse rastreamento. Como não há um meio de determinar no próprio Chrome se o FLoC foi ativado, a entidade criou o site "Am I FLoCed?" (https://amifloced.org/) para realizar essa checagem. No momento, a melhor forma de desativar o teste é trocando de navegador. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Veja dicas para manter seguro on-line:

Horta em casa: como começar?

Quer cultivar suas próprias hortaliças e temperos, mas mora em apartamento? Tamanho não é problema. Veja dicas para dar os primeiros passos. VÍDEO: Horta em casa - veja dicas de quem tentou e deu certo A questão "como plantar um alface" (sic) teve um aumento de mais de 600% nas buscas do Google na comparação da semana do dia 1° de janeiro com o início de abril deste ano. Motivados por passar mais tempo em casa na pandemia, a moda de montar a sua própria horta pegou quem gosta de jardinagem. Veja os erros que podem estar prejudicando o seu jardim Quer iniciar a sua própria horta? Olhe as principais dicas para quem está começando. Horta em casa: veja como começar a sua horta. Wagner Magalhães/Arte G1 Casa pequena não é desculpa Espaço não é desculpa para deixar de começar a cultivar em casa. Uma jardineira de 30 cm de comprimento e com profundidade o suficiente, já permite a plantação de até 2 espécies, segundo Sabrina Jeha, herborista da Sabor de Fazenda Ervas e Temperos. Duas questões devem ser observadas, de acordo com Andrei Santos, diretor de planejamento da ISLA Sementes. Sol: uma horta precisa de cerca de 4 horas de luz direta por dia para poder se desenvolver. Se isso não for possível, dá para arriscar em microverdes, que são cultivos em que a colheita é logo no início do desenvolvimento. Ventilação: a plantação vai precisar de ar, mas cuidado: correntes que duram o dia todo prejudicam o crescimento da planta, que precisa gastar energia até mesmo para se manter firme nestes ambientes. Muda ou semente? Para a herborista, as mudas acabam sendo mais simples para quem está tentando uma horta pela primeira vez, já que pulam todo o processo de desenvolvimento da semente e já têm a raiz desenvolvida. Também dá para plantar por meio dos chamados "propágulos", que são as estruturas das plantas, como os galhos. Neste caso, é preciso escolher um em que o caule esteja bom e com poucas folhas. O plantio deve ficar na sombra até as raízes começarem a brotar. Por fim, é preciso replantá-lo em um vaso definitivo. Mas, se você quer ter a experiência completa e observar a hortaliça ou tempero nascer do zero, adquira sementes. Para garantir que elas germinem, observe as instruções no pacotinho, que, inclusive, irão indicar quais as porcentagens de eficácia do desenvolvimento, comenta Lenita Haber, analista de Transferência de Tecnologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Segundo a analista, é importante sempre colocar mais de uma semente na cova, para garantir que pelo menos uma vai germinar. Planta 'bebe' e 'come' E nem só de sol vai viver a sua horta, ela vai precisar de água e nutrientes. Na rega, não existe uma quantidade de água que valha para todos os tipos cultivos e, conforme a planta for se desenvolvendo, esses valores podem ir mudando de acordo com a espécie, conta Santos. Se a água for em excesso, a planta pode se afogar ou até mesmo ter a sua raiz apodrecida. Já se for de menos, ela pode secar. Então a dica é sempre pesquisar o quanto ela exige e verificar se a terra está seca ou úmida antes de regar. A sua horta também vai precisar se alimentar e isso acontece por meio dos adubos. A quantidade e os intervalos de aplicação também variam de espécie para espécie. Cultivos de ciclos mais curtos, como a alface, vão acabar sendo adubados só no plantio. Já aqueles que demoram mais para se desenvolver podem ser adubados 45 dias depois da plantação, aconselha Lenita. De acordo com a especialista, o adubo pode ser feito em casa e, para isso, ela sugere o uso de composteiras domésticas, onde resíduos de alimentos são depositados para gerar o composto. Mas, ela alerta, não dá para adubar a planta com alimentos gordurosos, porque os seus componentes podem atrair bactérias, fungos e outros invasores, além de terem uma decomposição mais lenta. A hora de colher também é importante: se for tirar o produto inteiro, pegar sempre na base e ir puxando devagar para não quebrar as folhas. Se tiver uma alface e for tirando folha por folha, é preciso ter cuidado para não mexer na raiz, que pode acabar quebrando e matar a planta. Quando for cortar, lembre-se também de sempre optar pela gema da planta. Dá para ter horta com pet em casa? O medo do pet destruir a sua horta é real, mas calma, eles conseguem conviver em paz. Tanto gato, quanto cachorro, podem achar o ambiente interessante para cavar, fazer as necessidades e até para fazer um lanche. Para a Sabrina, a dica é fazer uma horta para você e uma voltada para o seu animal. Assim, ele vai deixar as suas plantações quietas. Existem alguns cultivos mais indicados para cada animal. Algumas espécies aromáticas, como a pimenta, podem causar irritação nos pets, mas as hortaliças são mais convidativas. Os gatos adoram ervas, como a hortelã. Agora, se você quer ter apenas uma horta e só para você, tome alguns cuidados: Deixe-a em lugares inacessíveis para o pet. Quem tem gato pode precisar colocar grades. Tente impedir que o seu animal faça xixi na planta. Lenita conta que ele tem muito nitrogênio e pode queimar o cultivo e até contaminar o alimento. Para evitar que eles cavem, coloque casca de árvore seca em cima da terra, montando um obstáculo. Veja também 6 dicas para que suas plantas fiquem saudáveis: Plantas em casa: veja 6 dicas para que fiquem saudáveis